Huawei MateBook 16S

A Huawei actualizou o seu maior computador portátil: agora, traz um processador de 12.ª geração e um excelente ecrã.

Desde que os Estados Unidos decidiram torpedear o negócio de smartphones da Huawei, negando o acesso ao sistema operativo Android à marca chinesa, a empresa teve de se reinventar. A divisão de PC, que há anos não passava de um sector menor no contexto da Huawei, é agora uma importante fonte de resultados para a empresa, o que a levou a fazer todos os esforços para manter o seu portefólio o mais actual possível: é o caso deste novo MateBook 16S.

O design deste computador é semelhante ao de outros computadores de gama alta da Huawei – o corpo é em metal, com um teclado preto, retroiluminado, e a câmara passou do teclado, para o seu local habitual, por cima do ecrã. A qualidade geral da construção é simplesmente excelente.

Como o nome indica, o MateBook 16S tem um ecrã com dezasseis polegadas (2520 x 1680), com uma relação ecrã/corpo de 90% e uma qualidade da imagem a que a Huawei nos habituou nos seus PC topo de gama: as cores são muito ricas e a nitidez da imagem é impressionante. Infelizmente, o sistema de processamento gráfico não faz justiça à qualidade do ecrã.

O processador é um Intel Core i7-12700H, o que dá a este portátil um desempenho bastante interessante, tendo em conta os resultados gerais dos testes. Este i7 inclui uma GPU Iris Xe Graphics e é aqui que o ecrã excelente do MateBook 16S tende a ser algo desperdiçado. Embora a velocidade da GPU seja superior à dos processadores das gerações anteriores, não está à altura do desempenho que se consegue com uma placa gráfica e memória dedicadas. Isto consegue ver-se pelos resultados dos testes de desempenho que fizemos.
Por exemplo, um computador com um processador de geração anterior, com uma GPU RTX 3050 e 4 GB de memória gráfica dedicada, conseguiu 25 mil pontos no teste gráfico 3D Mark. O MateBook, com um processador mais recente, mas sem gráfica e memória dedicadas, consegue pouco mais de 15 mil pontos.

Já os resultados dos testes de resistência da bateria não são maus. O MateBook conseguiu aguentar-se mais de nove horas, o que permite trabalhar durante um dia inteiro, sem necessidade de o ligar a uma tomada. Por falar em tomada, o transformador que acompanha o MateBook 16 S é de 90 W e a ligação é USB Type-C. O transformador é apenas um pouco maior que o de um smartphone e até pode ser usado para carregar um telemóvel – isto é uma vantagem óbvia, quando se viaja.


Distribuidor: Huawei

Preço: €1699


Benchmarks

PCMark 10: 5727
PCMark 10 Productivity: 7326
PCMark 10 Battery Modern Office: 582 minutos
3D Mark Wildlife: 15 242


Ficha Técnica

Processador: Intel Core i7-12700H de 12.ª geração
Memória RAM: 16 GB LPDDR5
Armazenamento: 1 TB SSD NVMe
Placa gráfica: Intel Iris Xe Graphics
Ecrã: 16” IPS (2520 x 1680)
Ligações: Wi-Fi, Bluetooth 5.2, 2 x USB-A 3.2, 2 x USB-C, HDMI, jack de 3,5 mm
Dimensões: 351 x 254,9 x 17,8 mm
Peso: 1,99 kg