Dois anos depois do lançamento já há um ‘jailbreak’ para a PlayStation 5

O 'jailbreak' para a PlayStation 5 já funciona, mas ainda é muito limitado.

Todos os fabricantes de consolas fazem o máximo que lhes é possível para bloquear o hardware e não gostam nada que os utilizadores tentem ultrapassar as funcionlidades de segurança que instalam nos seus produtos. A Microsoft recusava assistência técnica se as suas consolas fossem abertas pelos utilizadores e a Nintendo e Sony levaram vários utilizadores a tribunal por terem encontrado formas de evitar os sistemas de segurança das suas consolas.

Apesar disto, há sempre quem esteja disposto a tentar e, dois anos após o lançamento da PlayStation 5, foi descoberto um ‘jailbreak’ para a mais recente consola da Sony que, no futuro, vai possibilitar a utilização de software que não venha dos canais oficiais da Sony.

Este ‘jailbreak’ utiliza uma falha de segurança no kernel 4.03 da consola, que pode ser activada através de um exploit no motor WebKit, usado em browsers. Esta ferramenta apenas funciona na versão 4.03 do kernel, lançado há cerca de um ano, mas há a possibilidade de funcionar em versões mais recentes, apesar de a Sony já ter corrigido a falha no WebKit.

Lance McDonald, um streamer especializado em jogos, publicou um vídeo que mostra a interface da consola após a aplicação do ‘jailbreak’. No vídeo, também se pode ver que é possível instalar um ficheiro PKG da PlayStation 4, que é uma cópia completa de um jogo. No entanto, isto é o máximo que se consegue fazer neste momento. O sistema de segurança de PlayStation 5 não permite a execução de software não autorizado. O ‘jailbreak’ também está algo instável e funciona apenas 30% da vezes, o que indica que ainda é necessário mais trabalho para aumentar a fiabilidade.