3 Cuidados a Ter ao Aceder às suas Contas Bancárias Através de Redes de Internet Públicas

Costuma ter receio de aceder a sites da sua esfera privada quando está a utilizar uma rede de internet pública? No artigo de hoje partilhamos algumas dicas que deverá levar em conta para um acesso seguro em qualquer local e em qualquer rede.

São poucas as pessoas que pensam no rasto que deixam pela internet ao fazerem pesquisas, acederem a sites e até, na utilização de redes sociais.

Tudo o que fazemos online fica registado, deixando uma espécie de marca digital que é possível seguir de volta até nós.

Os fornecedores de Internet (Internet Service Providers) têm acesso a toda esta informação e muito mais caso o permitamos, no entanto, existem algumas medidas que podemos tomar para que a nossa experiência de utilização seja anónima e mais protegida.

Principalmente porque já todos ouvimos falar de roubo de dados pessoais por parte de hackers que utilizam estas informações para fins fraudulentos.

Tendo isto em mente, preparámos uma lista de ações que deverá adoptar a partir de agora. São elas:

Aceda apenas a Sites Seguros

É mais fácil do que possa parecer dar de caras com sites não fidedignos pelo que todo o cuidado é pouco quando chega o momento de partilhar informações pessoais como nome, e-mail, número de contribuinte ou até número de telefone.

É por isso, muito relevante que verifique se o site é seguro pois apenas estes encriptam a informação de forma a manter ciberataques afastados dos dados dos clientes.

Uma forma imediata e simples de perceber se um site é ou não seguro, prende-se com o início do seu URL.

Se este começar com “https” ao invés de “http”, significa que possui certificação SSL. Esta é uma garantia que assegura que esta é uma página de internet que segue protocolos internacionais de segurança.

Informações como dados pessoais, dados bancários e palavras-passe estão protegidas aqui. Procure sempre confirmar se todos os sites onde partilha informações de conta possuem este tipo de URL.

Utilize uma VPN

As VPN são uma das formas mais eficazes de ocultar a nossa atividade online. Apesar de frequentemente utilizadas para alterar a localização “lida” pelo ISP, no acesso à Internet, também podem ser utilizadas pela encriptar a própria ligação à internet de forma a que não seja possível ver o que fazemos online.

Pode ser um método muito interessante a utilizar em sites onde tenha de expor os seus dados bancários.

Um grande receio comum, prende-se exatamente com esse tipo de sites.

Imagine que está num sítio público a utilizar uma rede de internet “aberta” para fazer uma simulação bancária para consolidar créditos que possui. Neste cenário, terá de fornecer informações sensíveis que, se expostas indevidamente, podem levar a roubo de identidade.

Para evitar que isso aconteça, pode nesta situação ligar uma VPN e impedir que, não só outros utilizadores desta rede “aberta” descubram as suas informações, bem como o ISP.

A VPN é um serviço totalmente legal, no entanto, a maioria são pagos pelo que aconselhamos que consulte opções gratuitas e veja como pode instalar esta máscara.

Altere o Servidor DNS

A par da verificação do URL dos sites, esta é a segunda opção mais fácil de colocar em prática. Sempre que tentamos aceder a um endereço através no browser, o servidor DNS do nosso ISP pesquisa pelo endereço IP que lhe está associado, de forma a permitir que o site possa ser aberto.

O servidor DNS é atribuído aleatoriamente assim que inicia a sua atividade online, através do router do seu fornecedor de serviços, no entanto, os utilizadores são obrigados a usar o servidor DNS padrão do seu fornecedor (ISP). É por isso possível configurar outro que muitas vezes acaba por ser mais rápido e seguro.

A grande vantagem destas soluções é o facto de poderem ser combinadas facilmente, permitindo ao utilizador navegar de forma mais segura pela internet, não correndo riscos desnecessários que possam afetar a integridade dos seus dados – bancários ou outros.