Identificação Digital: Os perigos

A ideia é boa na sua essência, mas pode ser muito perigosa em termos de privacidade se for mal implementada.
Guillaume Périgois/Unsplash

Passámos a saber que, em Setembro, a UE deve anunciar uma espécie de carteira europeia 100% digital com todas as nossas identificações. No fundo, uma versão europeia do que a Google anunciou no mais recente I/O, com a sua app Wallet.

A ideia é boa na sua essência, mas pode ser muito perigosa em termos de privacidade se for mal implementada. Aliás, num recente debate entre o eurodeputado pirata Mikulas Peksa e o eurodeputado socialista Carlos Zorrinho sobre o tema, esses mesmos perigos foram bem explicados pelo primeiro.

O problema principal será sempre a centralização dos dados, a forma como são geridos e por quem. Ainda por cima, neste caso estamos a falar de dados de identificação, o que pode comprometer a privacidade de todos. Há formas de fazer isto de forma descentralizada, mas tecnicamente não será fácil.

Por outro lado, temos empresas como a Google em negociações com vários países (não se sabe há nações europeias) para usarem a Wallet, o que introduz uma camada-extra de perigo, por ser uma empresa privada com acesso a dados muito sensíveis. Veremos em Setembro o que sai daqui.