Nvidia lança, oficialmente, a “nova” GeForce GTX 1630

Logo após o lançamento oficial, surgiram as primeiras reviews, e os resultados não podiam ser mais desanimadores. Utilizar-se um GPU antiquado e limitado só podia resultar em algo muito mau...

Toda a gente ganha com o aumento de oferta, mas nem toda a oferta é bom para o mercado, muito menos para os consumidores. Um bom exemplo disso é a nova Nvidia GeForce GTX 1630, um modelo que foi oficialmente lançado hoje, e que já está a gerar críticas.

Com um PVP recomendado de 199 dólares, esta placa utiliza um GPU TU117-150 de arquitectura Turing, com 512 núcleos CUDA, mas um barramento de memória de apenas 64-bit, o que limitará a largura de banda de comunicação entre a memória e o GPU a apenas 96 GB’s, o que é ainda menor que a largura de banda da velhinha GeForce GTX 1050 Ti de 2016.

TechPowerUP

A TechPowerUP foi um dos primeiros a publicar uma análise com benchmarks efectuados a um modelo da Gainward equipado com este “novo” GPU, e o resultado não poderia ser mais desanimador. Em todos os testes, independentemente da resolução utilizada, o desempenho demonstrado por esta GTX 1630 é cerca de 60% inferior ao de uma Radeon RX 6400, e metade de uma Radeon RX 6500 XT.

Os únicos pontos positivos desta “nova” placa gráfica são mesmo o baixo custo (que deverá baixar ainda mais nos próximos tempos), e o baixo consumo energético, que ronda os 49W, dispensando assim a necessidade de utilização de alimentação externa PCIe de 6 contactos.