Fábrica da Foxconn afectada por ransomware

Uma das fábricas da Foxconn no México foi vitima de um ataque de ransomware, o que está a afectar a produção de computadores, televisores e dispositivos móveis para os EUA.

A Foxconn é um dos maiores fabricantes mundiais, sendo o responsável pelo fabrico não só de componentes electrónicos, como de componentes, como as consolas de jogos, computadores portáteis, smartphones, tablets e outros dispositivos.

Segundo um comunicado emitido pela própria Foxconn à BleepingComputer, uma das suas fábricas em Tijuana, no México, foi atacada durante o mês de Maio, por um grupo de hackers, que instalaram ransomware nos seus servidores (Lockbit 2.0), tendo anunciado que seriam divulgadas todas as informações extraídas, caso não seja pago o valor de resgate pedido (valor não divulgado).

Tendo em conta que a Foxconn tem clientes importantes na área da electrónica de consumo (como a Apple), bem como de operadores de telecomunicações e de televisão (no fabrico de routers e tv boxes), é natural que a Foxconn tenha imediatamente criado uma equipa de cibersegurança, que aos poucos tem conseguido retomar a operação da fábrica de Tijuana à normalidade.

Esta não é a primeira vez que uma fábrica da Foxconn no México é atacada por ransomware, tendo a fábrica em Ciudad Juárez sido atacada, em 2020, por um tipo de ransomware distinto (DoppelPaymer), tendo na altura os hackers responsáveis exigido um resgate de 34 milhões de dólares.