Asus ProArt Studiobook Pro 16 OLED

Depois de aplicar a tecnologia OLED a ecrãs de várias linhas de computadores portáteis de consumo, como os Vivobook e Zenbook, chegou a vez das estações de trabalho Studiobook tirarem partido das vantagens desta tecnologia.

Visualmente parecido com outros equipamentos da gama profissional ProArt Studiobook, este modelo diferencia-se pela utilização de dois elementos físicos distintos: o ecrã OLED e o comando rotativo Asus Dial. Este último, que está colocado entre o teclado e o touchpad, pode este ser utilizado em várias aplicações de criatividade, como as ferramentas da Adobe, estando prevista a integração de funções com mais software. Através do software ProArt Creator Hub podemos personalizar as funções do Asus Dial, ou simplesmente convertê-lo num Microsoft Wheel Device, tal como o Surface Dial, um acessório que foi apresentando com o Microsoft Surface Studio original. Existem ainda outros elementos diferenciadores, como os três botões do touchpad, com o central a garantir funções especiais como ajustar a inclinação, rotação ou orbitar em torno de objectos em 3D; ou o próprio touchpad, que tem uma dimensão maior que o habitual para permitir a utilização de uma caneta digital para escrever ou desenhar, preparado para registar até 1024 níveis de pressão.

Ecrã do outro mundo
Com dezasseis polegadas, o ecrã OLED HDR que a Asus inclui neste ProArt Studiobook Pro é capaz de reproduzir imagens com uma resolução ligeiramente superior a 4K UHD (3840 x 2400), devido ao formato 16:10. Este display destaca-se por ser capaz de reproduzir imagens de 10-bit (1,07 mil milhões de cores), 100% do espectro de cores DCI-P3, tendo ainda validação Pantone e certificação VESA DisplayHDR 500 True Black, graças aos 550 nits de brilho de pico. E se, de vez em quando, quisermos jogar, podemos tirar partido do baixíssimo tempo de resposta de 0,2 ms.

Em termos de áudio, o Studiobook Pro comportou-se de forma exemplar, em parte graças à ajuda da Harman/Kardon, que soube tirar partido do DAC ESS Sabre, para a criação de um palco surround virtual de 7.1 canais, com uma reprodução fidedigna de todo o tipo de frequências.

Desempenho de topo
Por se tratar de uma estação de trabalho, a Asus teve de recorrer a um sistema de arrefecimento de alto desempenho (Asus IceCool Pro). Este, permitiu ao processador Intel Core i7-11800H de oito núcleos e dezasseis threads (bem como à controladora gráfica profissional dedicada, uma Nvidia RTX A3000 de 6 GB) trabalharem sempre em modo de alto desempenho, sem que isso implicasse ter de usar auscultadores com cancelamento de ruído activo. Os resultados dos testes demonstram isto mesmo – apenas a bateria, com os seus 90 Wh de capacidade, ficou aquém da autonomia de modelos rivais equivalentes.


Distribuidor: Asus

Preço: €2999


Benchmarks

  • PCMark 10: 6564
  • PCMark 10 Productivity: 8711
  • PCMark 10 Digital Content Creation: 9209
  • 3DMark CPU Profile (Max Threads): 7601
  • 3DMark Storage Test: 2669
  • AIDA 64 Memory Write: 43799 MB/s
  • AIDA 64 FP64 Ray-Trace: 8804 KRay/s
  • CineBench R23 (Multi Core): 12151

Ficha Técnica

Processador: Intel Core i7-11800H a 2,3 GHz
Memória: 32 GB DDR4 a 3200 MHz
Armazenamento: 1 TB SSD NVMe PCIe 4.0
Placa Gráfica: Nvidia RTX A3000 6GB
Ecrã: 16” OLED (3840 x 2400)
Ligações: USB-C 3.2 Gen2, 2 x USB 3.2 Gen2, Thunderbolt 4, HDMI 2.1, Gigabit Ethernet LAN, leitor de cartões SD Express 7.0, jack 3,5 mm
Dimensões: 362 x 264 x 19,9 mm
Peso: 2,40 kg


Selo PCGuia Excelência