Sistema anti-batota torna os batoteiros cegos e surdos nos videojogos

A nova técnica anti-batota já foi implementada no Call of Duty: Vanguard, mas também vai chegar ao Warzone.
RICOCHET-UPDATE-4.26-001
Imagem - Activision

Quem faz batota em Call of Duty: Vanguard já deve ter percebido que o jogo mudou um pouco: os outros jogadores ficaram invisíveis e só se dá por eles quando se é eliminado.

Isto acontece graças a uma nova técnica para dificultar a vida dos batoteiros, chamada Cloaking, que foi adicionada ao sistema anti-batota Ricochet de Call of Duty: Vanguard. Embora este novo sistema já funcione há algum tempo, foi agora detalhado num artigo publicado no blogue do jogo.

Quando o Ricochet detecta que um jogador está a fazer batota durante uma sessão de jogo online, esse jogador deixa de conseguir ver ou ouvir outros jogadores e mesmo os disparos que das armas dos outros. Os jogadores a sério continuam a poder ver e ouvir tudo o que se passa no mapa e podem eliminar os batoteiros facilmente. Segundo quem desenvolveu o sistema, é fácil detectar um batoteiro, porque é o que anda às voltas à procura de quem o atingiu.

Este sistema funciona em conjunto com outras técnicas que servem para dificultar a vida de quem faz batota em Call of Duty, como o Damage Shield, que impede os batoteiros de fazerem golpes críticos. O Ricochet já está disponível em todo o mundo e a editora diz que vai também juntá-lo ao Warzone.