Samsung e SK Hynix vão deixar de produzir memórias DDR3

A Samsung e a SK Hynix, dois dos maiores fabricantes mundiais de memória RAM vão deixar de produzir memórias DDR3.
DDR3

A Samsung e a SK Hynix, os maiores fabricantes mundiais de DRAM (Dynamic Random Access memory), estão a planear deixar de fabricar memórias DDR3 em breve, o que pode afectar os preços de alguns dispositivos que ainda usam este tipo de memórias, como os routers. A Micron e outros fabricantes de tipos especializados de DRAM vão continuar a fabricar memória DDR3 no futuro próximo, mas torna-se cada vez mais evidente que este tipo de memória está a desaparecer.

Segundo o DigiTimes, a Samsung já avisou os seus clientes que vai continuar a receber encomendas de memória DDR3 até ao fim de 2022 e que vai entregá-las até ao fim de 2023. A SK Hynix também vai descontinuar a produção destas memórias, mas não há informação de quando é que isso vai acontecer.

A Micron não tem, neste momento, planos para deixar de produzir SDRAM DDR3. Outros fabricantes de Taiwan, como a Nanya Technology, Winbond Electronics, Etron Technology e Elite Semiconductor Memory Technology (ESMT), também não têm intenções de deixarem de fabricar este tipo de memória no futuro próximo.

Há muito que os computadores das gamas médias e altas deixaram de usar memórias DDR3 e DDR3L, mas há ainda há muitos dispositivos que as usam, incluindo pontos de acesso WiFi, routers, switches, leitores de media, tablets e smartphones de gama média e alguns computadores portáteis de entrada de gama. Muitos destes produtos não têm muita memória, por isso usam chips de 1, 2 ou 4 GB, que são bastante baratos. Mas sem o volume de fabrico da Samsung e da SK Hynix, os preços destas memórias devem subir.

Isto vai fazer com que os fabricantes de dispositivos especializados, ou mais baratos, vão ter de começar a usar chips DDR4, mais caros. De certeza que este aumento de custos será passado aos consumidores.