O mundo todo dentro de uma tela

Em 1837, quando Charles Babbage desenvolveu o projeto da “máquina analítica”, considerada por muitos como o primeiro computador, era absolutamente impossível pensar na importância que os computadores teriam no futuro.

Claro que a criação de Babbage estava muito longe de parecer um computador moderno. A verdadeira similaridade vinha da lógica estrutural do aparato que contava com memória, entrada de dados e fórmulas. Por esta estrutura de funcionamento, Charles é reconhecido como um dos fundadores da computação moderna. Infelizmente, o inventor inglês nunca conseguiu concluir a construção da sua máquina. No entanto, a sua ideia serviu de base para a evolução do computador.

Se no passado era impossível imaginar o peso que o computador teria na sociedade, atualmente é impossível fazer o caminho inverso e imaginar como seria a sociedade moderna sem estas máquinas. O mundo todo cabe dentro de um ecrã e hoje em dia quase tudo pode ser feito com apenas alguns cliques no rato.

A transformação digital que o computador e a internet trouxeram é um fato consumado, a vida foi digitalizada, e um sem fim de atividades, costumes e obrigações foram transportados para o mundo digital. Começando com o trabalho até ao entretenimento nas horas livres, estão totalmente moldados ao mundo virtual.

No mundo laboral, o computador e a internet são peças-chave para o funcionamento de praticamente tudo. É através destas ferramentas que se forma uma rede que engloba empresas, fornecedores, mercados e trabalhadores.

Nos últimos dois anos, a forma de trabalhar mudou muito e o trabalho remoto ganhou peso. Esta modalidade conquistou os trabalhadores e, até mesmo, um considerável número de empresas. Com um computador e acesso à internet, o fluxo de trabalho continua a fluir sem ser afetado por situações extraordinárias. Em 2022, Portugal foi eleito o melhor país para trabalhar de forma remota, segundo um estudo da Momondo.

Quando o assunto é saúde também é possível detetar os avanços e a utilidade dos computadores neste campo. Para além dos hospitais e consultórios, a telemedicina vem-se a consolidar como uma alternativa cada vez mais fiável e viável. Estudos realizados pelo Movimento pela Utilização Digital Ativa (MUDA) apontam que mais de metade dos portugueses utiliza serviços digitais na área de saúde. Este crescimento no mercado também aumenta o número de startups especializadas em telemedicina em Portugal.

Para além das tarefas profissionais, os computadores também são conhecidos por ser uma fonte de divertimento. A transformação digital aumentou esta plataforma e expandiu as possibilidades de entretenimento digital. A transmissão de vídeos, séries e filmes em streaming é um dos pilares mais sólidos do entretenimento online. A popularização de plataformas como Netflix, Amazon Prime, Disney+, HBO, entre outras, tornou o computador uma verdadeira biblioteca de produções audiovisuais. Inclusive, a Disney+ produziu lançamentos de filmes em simultâneo: cinema e streaming.

Sem sair do sector de entretenimento, os computadores tornaram-se famosos por ser uma base sólida para os videojogos. Com uma capacidade de processamento acima da média e placas de vídeo cada vez melhores, o mundo gaming pode explorar os gráficos mais exigentes e ter a melhor experiência de jogo possível. No entanto, não são só os gráficos alucinantes que fazem sucesso no mundo digital.

Os clássicos também têm espaço, por exemplo, os tradicionais jogos arcade das últimas décadas, como Pac-Man, Metal Slug e Tetris continuam a fazer sucesso em sites como njogos.pt; e os mais famosos jogos de carta, como o Blackjack, com suas diferentes modalidades, estão disponíveis em plataformas como a PokerStars Casino. O xadrez também tem o seu espaço, em versões single e multiplayer e, até mesmo, torneios completos organizados pela Chess.com.

O computador nasceu com um claro objetivo de facilitar cálculos em ambientes profissionais, avançou no campo laboral e militar, contudo, foi quando se tornou num equipamento sem fronteiras que todo o seu potencial começou a ser explorado nos mais diversos campos. Charles Babbage, Alan Turning e Fred Williams, Tom Kilburn e outros pioneiros da computação, não podiam imaginar o impacto que as suas criações e pesquisas teriam no mundo.

A vida digitalizada é uma realidade e o panorama futuro é de mais digitalização e ainda mais tarefas adicionadas à sua já extensa lista.