O Instagram vai despromover conteúdos partilhados no Reels

Em breve, os vídeos do TikTok que forem republicados no Reels do Instagram serão despromovidos pelo algoritmo da plataforma da Meta.
Instagram

O Instagram vai fazer algumas alterações à plataforma, que segundo Adam Mosseri, o chefe da empresa servem para: “assgurar que os créditos vão para quem os merece”. Estas alterações são três: as tags de produtos ficam acessíveis a qualquer utilizador para que se possam usar em qualquer publicação, os utilizadores podem atribuir categorias a eles próprios, como por exemplo “fotógrafo”, e essas categorias passam a aparecer nas publicações em que o utilizador é mencionado e o Instagram vai começar a promover mais os conteúdos originais publicados na plataforma.

Num vídeo explicativo das novas funcionalidades, Mosseri diz: “Se crear qualquer coisa do zero, deve receber mais crédito do que quando republica qualquer coisa que encontrou, feita por outra pessoa. Vamos tentar fazer mais para valorizar o conteúdo original, particularmente em comparação com conteúdo partilhado”. A valorização de conteúdos originais não é nada de novo, mas, segundo Mosseri, o Instagram vai começar a ir mais nessa direcção. Na prática, isto quer dizer que o Instgram quer que os utilizadores deixem de publicar conteúdos de outras plataformas no Reels, nomeadamente conteúdos do TikTok.

A Meta deixou bem claro que agora vê o Facebook e o Instgram como plataformas para criadores em vez de ferramentas que permitem às pessoas comunicarem com os amigos. Por isso, foram feitos investimentos em ferramentas para lojas online, formas para os criadores de conteúdos criarem audiências, entre outras coisas, num esforço para seduzir os criadores de conteúdos para deixarem o TikTok e o YouTube e começarem a usar o Instagram e o Facebook.

A peça central desta estratégia é o Reels. Mark Zuckerberg disse recentemente que os vídeos curtos são “o nosso formato com o crescimento mais rápido de longe” e agora este tipo de vídeos está disponível no Facebook e no Instagram. No entanto, qualquer pessoa que use o Reels percebe rapidamente que parece um clone do TikTok, muitas vezes até com republicações do mesmo conteúdo (com o logo do TikTok e tudo). Qual é forma de desincentivar isto? Despromovê-lo nos rankings do algoritmo.

A maior dificuldade nesta estratégia será determinar o que é, ou não, original, e Mosseri diz que é complicado, mas que a empresa vai fazer vários ajustes ao longo do tempo. Esta alteração será particularmente complicada para as contas que façam agregação de conteúdos. Muitas destas são fontes muito populares de memes e tendências que são acusadas muitas vezes de roubarem conteúdos e créditos aos verdadeiros criadores.

O esforço para promover conteúdos originais nos produtos da Meta não é novo, nem tão pouco é novidade o facto de as coisas mais populares que aparecem no Facebook e no Instragram tendem a ser copiadas. As plataformas da Meta têm as maiores audiências, mas o TikTok, o Twitter e outras são onde aparecem os novos memes e tendências. Se o Instagram e o Facebook querem continuar a ser plataformas populares para os criadores, vão ter de inverter isto. A alteração da forma como o algoritmo mostra os conteúdos aos utilizadores é uma das armas mais poderosas para o fazer.