Apple lança computador Mac Studio com novos processadores M1

A Apple apresentou os novos computadores Mac Studio, os primeiros a incluirem as versões mais recentes dos processadores M1.
Apple-Mac-Studio-Studio-Display-hero-220308 (Large)
Imagem - Apple

Para além de novos modelos do iPad Air e do iPhone SE, a Apple anunciou um novo computador de secretária com processadores M1 renovados e um monitor. Os novos chips, designado M1 Max e M1 Ultra são so processadores mais poderosos de sempre que foram desenhados pela Apple.

No passado, circularam rumores que davam conta que a Apple ia usar uma interligação entre dois chips M1 para obter uma versão mais poderosa e foi isso mesmo que a empresa fez. A Apple chamou a esta ligação entre dois chips M1 Max, UltraFusion.

Segundo a explicação da Apple: “A forma mais comum para aumentar o desempenho de um dispositivo é interligar dois chips na motherboard. Isto requer fazer algumas concessões, incluindo aceitar um aumento da latência, redução da largura de banda e o aumento do consumo energético. No entanto, a tecnologia UltraFusion usa um componente que interliga mais 10000 sinais dos dois chips e permite uma largura de banda de 2,5 TB por segundo de largura de banda com latência mais baixa. Isto corresponde a 4X a largura de banda disponibilizada pelo sistema de interligação mais usados hoje em dia.”

Esta tecnologia permite que o M1 Ultra seja reconhecido pelo software como um único chip, por isso o software existente não terá de ser refeito para o novo chip. O resultado final é um CPU com 20 núcleos, sendo 16 de alto desempenho e 4 para eficiência energética. A Apple diz que este novo chip consegue ser 90 por cento mais rápido que um Intel Core i9-12900K Alder Lake em tarefas multithread.

No que respeita a gráficos, o novo chip tem um GPU com 64 núcleos (oito vezes mais que o M1). A Apple diz que o novo GPU é mais rápido que um GeForce RTX 3090 com um consumo 200 W abaixo do da gráfica da Nvidia. Outras funcionalidades incluem um processador para inteligência artificial com 32 núcleos, capaz de processar 22 biliões de operações por segundo, suporte para até 128 Gb de memória RAM unificada e uma largura de banda de 800 GB na comunicação com a memória RAM.

Mac_Studio

Toda esta tecnologia de processadores foi incluída nos novos Mac Studio, que, à primeira vista, parecem versões mais “gordas” dos Mac Mini. Estas máquinas são feitas a partir de uma peça única de alumínio quadrada, que ocupa 19,7 x 19,7 cm. O Mac Studio mede 9,5 cm de altura.

O Mac Studio está disponível em duas versões, uma, de topo, com o chip M1 Ultra e outra, de entrada, com o M1 Max que tem apenas 10 núcleos (8 de desempenho e 2 de eficiência energética) e um GPU com 24 núcleos.

Mac_Studio_Traseira

No que respeita a armazenamento, os novos computadores podem ter unidades SSD até aos 8 TB. As ligações são compostas por 4 entradas Thunderbolt 4, uma ligação para redes com fios a 10 Gbps, duas entradas USB Type-A, uma entrada HDMI e uma entrada jack de 3,5 mm para o áudio. As ligações sem fios são Wi-Fi 6 e Bluetooth 5.

Monitor Apple

Estes computadores podem ser usados com os novos Studio Display de 27 polegadas com ecrã Retina 5K. Estes monitores têm 3 entradas USB Type-C, uma webcam de 12 MP, três microfones e seis altifalantes. A câmara e o sistema de som são controlados através de um chip A13 Bionic igual ao dos iPhone de última geração.

Em Portugal, os preços dos Mac Studio com chip M1 Mac começam nos €2349 e dos computadores com o chip M1 Ultra começam em €4649.

Os novos monitores de 27 polegadas Studio Display custam €1799.