Nvidia confirma que nova GeForce RTX 3050 tem melhor desempenho em Ray Tracing que… modelos sem Ray Tracing

Na página de apresentação desta nova placa, a Nvidia fez uma comparação de desempenho da nova placa com modelos antigos, com testes com Ray Tracing e DLSS, algo que esses modelos não suportam.

Sim, o título está correcto. Segundo a página criada pela Nvidia, que se prepara para lançar a nova GeForce RTX 3050 no próximo dia 27 de Janeiro, foi divulgado um gráfico que demonstra as capacidades desta nova placa, utilizando tecnologias de última geração, como Ray Tracing e DLSS, comparando a RTX 3050 com dois modelos que não utilizam estas tecnologias, as GeForce GTX 1650 e GTX 1050, lançadas em 2019 e em 2016, respectivamente.

É óbvio que esta comparação é, no mínimo, parva, mas na realidade, esta placa deverá ser significativamente mais interessante que o recente lançamento da rival AMD, a Radeon RX 6500 XT, placa essa que está bastante limitada pelas escolhas da AMD.

No caso da Nvidia, a nova GeForce RTX 3050 até tem características interessantes, como um barramento de comunicação com a memória de 128-bit, 8 GB de memória GDDR6 a 14 Gbps, uma interface PCIe 4.0 x16, e isto sem esquecer o GPU GA106, que utilizará 2560 núcleos Cuda, 20 núcleos RT e 80 núcleos Tensor.

Esta nova placa da Nvidia tem um PVP recomendado de 279 euros, ou seja, o preço real deverá estar na ordem dos 349 a 399 euros, tendo em conta a actual situação das placas gráficas nos mercados internacionais.