Oppo Reno6 5G

A Oppo inspirou-se claramente nas linhas originais do iPhone 5 para criar este Reno6.

«Design retro ultrafino». É assim que a Oppo apresenta, entre outros argumentos de marketing, o Oppo Reno6 5G. Este smartphone é o irmão mais novo do modelo Pro que testámos e que custa mais trezentos euros. São ambos 5G, mas como é habitual neste tipo de diferenças entre as versões ‘base’ e ‘pro’, as câmaras, o desempenho (quase metade no AnTuTu e três vezes menos no Ice Storm) e a bateria são melhores na mais cara. O ecrã é ligeiramente mais pequeno (0,12 polegadas) neste e a qualidade baixa de Super Amoled para apenas Amoled – contudo, mantêm-se os 90 Hz de taxa de actualização. A lista de antagonismos é mais ou menos extensa, sempre a favor do Oppo Reno6 Pro 5G, mas a diferença de trezentos euros podia ter sido mais esbatida – na nossa opinião, duzentos euros seria um valor mais em linha com as características de ambos.

Voltando a pegar no design, a Oppo inspirou-se claramente nas linhas originais do iPhone 5 para criar este Reno6 – não é por acaso que a marca chinesa o caracteriza como ‘retro’, afinal o smartphone da Apple vai fazer dez anos em 2022. Assim, temos as clássicas linhas rectas numa moldura em metal e a mesma espessura: 7,6 mm. Com a bandeja dual SIM na parte inferior e apenas com uma entrada USB-C, este Oppo acaba por “brilhar” com a solução encontrada para a traseira. O design Oppo Glow reflecte-se numa textura que nos parece feita em papel, com um toque agradável e que não deixa dedadas, um detalhe que nos agradou bastante. De facto, entre tantos smartphones que se copiam uns aos outros e que tentam ser “bonitões” com traseiras em vidro, o Reno6 distingue-se por usar um acabamento que faz a diferença. O que podia ser mais bem conseguido, para dar um look retro definitivo, era o bump das câmaras – é verdade que não é muito pronunciado como noutros modelos, mas sente-se quando pomos o smartphone em cima da mesa e há um óbvio desequilíbrio. Este elemento podia ter sido feito para ficar mais à face da traseira, o que tornava o aspecto ainda mais agradável.

Por falar em câmaras, temos três (wide, ultra wide e macro) – a principal tem 64 MP e tira fotografias com uma qualidade que parece vir de um modelo mais avançado, com cores bem definidas, sem grandes problemas em condições de luz menos “colaborantes”; no vídeo, destaca-se um modo de retrato que desfoca o fundo e lhe dá o efeito bokeh das luzes que é habitual ver nas fotos.


Distribuidor: Oppo

Preço: €529,90


Benchmarks

  • AnTuTu: 420 333
  • 3D Mark Ice Storm Unlimited: 32 634
  • PCMark 8 Work: 8587
  • PCMark 8 Autonomia: 886 minutos

Ficha Técnica

Processador: MediaTek Dimensity 900
Memória: 8 GB
Armazenamento: 128 GB
Câmaras: 64 MP (wide), 8 MP (ultrawide), 2 MP (macro) + 32 MP (frontal)
Ecrã: 6,43” Amoled (1080 x 2040), 409 ppi
Bateria: 4300 mAh
Dimensões: 156,8 x 72,1 x 7,6 mm
Peso: 182