EVGA lança BIOS que melhora capacidade de mineração da nova GeForce RTX 3080 Ti

Utilizadores descobriram que uma BIOS que a EVGA lançou para a RTX 3080 Ti XC3, permite ultrapassar o sistema LHR, e aumentar o hashrate de 66 para 80 MH/s.

Desde o lançamento da GeForce RTX 3060 de 12 GB, que a Nvidia aplicou um sistema de limitação na capacidade de mineração de criptomoedas, designado de LHR (Low Hash Rate). Este sistema identifica quando são exercidos cálculos de mineração de criptomoedas, sendo aplicado um limitador que reduz o processamento para metade.

O problema é que este sistema, que actua sempre que detecta que o controlador de memória é intensivamente utilizado após um determinado período de tempo, afecta igualmente utilziadores de aplicações profissionais, como na renderização de imagens em 3D. Isso levou a que alguns utilizadores se queixassem no fórum da EVGA, a requisitar uma solução.

 

Curiosamente a EVGA acedeu ao pedido e lançou uma nova BIOS que ao resolver esse problema, consegue ultrapassar a limitação imposta pelo sistema LHR. Segundo um utilizador do Reddit (@bravo_char), utilizando a nova BIOS na sua EVGA 3080 Ti XC3, este apercebeu-se que a sua placa, que anteriormente não conseguia mais que 66 MH/s a minerar Ethereum (usando tanto GMiner como NBMiner, Trex e outros) passou a superar os 80 MH/s.

Como se não bastasse, foi descoberto que essa mesma BIOS pode ser aplicada em outras placas gráficas de outros fabricantes. Se quiser conhecer melhor os processos necessários para aplicar esta BIOS na sua placa gráfica, saiba que este feito só poderá ser efectuado no Windows, utilizando o software EVGA X1 Precision, e deverá desactivas as opções “Fast Boot” e “CSM Support” na BIOS da sua motherboard. Saiba mais a partir desta publicação no Reddit.