Como ultrapassar as restrições e instalar o Windows 11

Aprenda a contornar as restrições impostas pela Microsoft para instalar o seu mais recente sistema operativo.
Windows_11_1
Foto Windows - Unsplash

O lançamento do Windows 11 foi um pouco controverso devido às questões relacionadas com requisitos mínimos do sistema. Inicialmente, a Microsoft disse que apenas os computadores com TPM 2.0 activado poderiam ter o novo sistema operativo e que processadores mais antigos não eram compatíveis. Posteriormente, a marca sugeriu uma solução que permite instalar o Windows 11 em PC com outras versões de TPM e processadores mais antigos.

No entanto, se actualizar directamente a partir do Windows 10, deixará de receber actualizações, incluindo correcções de segurança. A solução é fazer uma instalação limpa, em que todos os seus ficheiros e configurações serão apagados. Assim, aconselhamos a fazer uma cópia de segurança de tudo o que é importante.

Passo 1
Antes de tudo, verifique se o seu PC cumpre os requisitos: faça o download da aplicação PC Health App para fazer uma auditoria ao hardware do PC e verificar se está de acordo com as recomendações da Microsoft para o Windows 11. Quando a ferramenta abrir, clique no botão ‘Verificar agora’ na secção ‘Apresentamos o Windows 11’. Isto dir-lhe-á se o seu PC é compatível com o Windows 11; caso contrário, diz-lhe quais os requisitos que não cumpre. No nosso caso, o TPM 2.0 não está activo e o processador ‘não é atualmente suportado pelo Windows 11’. Estes são, provavelmente, os dois problemas de compatibilidade mais comuns.

Passo 2
O TPM é o problema mais fácil de resolver. Clique na combinação de teclas ‘Windows+R’ para abrir a caixa ‘Executar’ e escreva tpm.msc; depois faça ‘Enter’. Se vir uma mensagem ‘Não é possível localizar TPM compatível’, isto não significa necessariamente que o seu PC não tenha um TPM, já que pode estar desactivado – no próximo passo explicamos-lhe como fazer a activação. Se a mensagem disser que o TPM está pronto a ser utilizado, verifique a ‘Versão de Especificação’ nas ‘Informações do Fabricante’ para confirmar que é 2.0. Se a versão do TPM for a 1.2, a funcionalidade está activa, mas o seu PC não cumpre este requisito mínimo do Windows 11. Não se preocupe, vamos explicar como ultrapassar esta restrição no passo 4.

Passo 3
Para activar o TPM 2.0, terá de entrar no UEFI ou BIOS do seu PC. A forma mais rápida fazer isto é carregar em ‘F2’ ou ‘F10’ (dependendo do fabricante do seu PC) quando o mesmo reinicia. A localização da configuração TPM varia conforme a marca, mas procure uma secção chamada ‘Advanced’, ‘Security’ ou ‘Trusted Computing’. Encontre o TPM – que também pode ter a designação ‘Security Device’ – e altere a sua configuração para ‘Enabled’ ou ‘Available’. Grave a alteração e reinicie o computador.

Passo 4
Se o seu PC tiver apenas TPM 1.2, pode usar o “hack” do registo sugerido pela Microsoft para instalar o Windows 11. Este truque também funciona se tiver um processador não compatível. Escreva registo na caixa de pesquisa do Windows e depois seleccione ‘Editor de registo’. Quando o programa abrir, navegue até à chave HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\Setup\MoSetup. Seleccione a opção, clique com o botão direito do rato no painel da direita: escolha ‘Novo’ e depois ‘Valor DWORD (32-bit)’. Faça renomear e coloque AllowUpgradesWithUnsupportedTPMOrCPU ; depois, clique com o botão direito do rato, escolha ‘Modificar’ e introduza 1 na caixa ‘Value data’. Carregue em ‘Enter’ ou em ‘OK’ para confirmar, depois feche o Editor de Registo e reinicie o PC.

Passo 5
Vai precisar de criar uma pen de arranque do Windows 11 – caso contrário, a Microsoft impede a instalação por incompatibilidade. Vá à página de download do sistema operativo e clique no botão ‘Transfira agora’ em ‘Criar o Suporte de Dados de Instalação do Windows 11’, para descarregar a ferramenta Media Creation Tool. Execute a ferramenta, aceite os termos da licença e seleccione ‘Utilize as opções recomendadas para este PC’. No ecrã ‘Escolher o suporte a utilizar’, seleccione ‘Pen USB’. Depois, insira a drive, que terá de ter no mínimo 8 GB, e clique em ‘Seguinte’ para que a pen de arranque seja criada.

Passo 6
Depois de criar a pen, vá ao ‘Explorador de Ficheiros’; na área ‘Este PC’, identifique a drive USB e abra-a. Faça duplo clique no ficheiro ‘setup’ e clique em ‘Sim’, quando lhe for pedido para ‘permitir que esta aplicação faça alterações ao seu dispositivo’. Isto iniciará o processo de instalação do Windows 11. Quando chegar à etapa ‘Verificar o seu PC’, o ajuste de registo que fez na etapa 4 dirá ao Windows para ignorar quaisquer problemas de compatibilidade. O Windows irá então verificar e instalar o sistema operativo e quaisquer actualizações disponíveis.

Passo 7
Durante a instalação, pode aparecer um ecrã de aviso que diz que, embora o seu PC não cumpra os requisitos mínimos, pode actualizar para o Windows 11, mas que não terá direito a receber actualizações. Esta é a grande desvantagem de instalar o sistema operativa desta forma, embora seja possível que a Microsoft mude de ideias e, em breve, permita o funcionamento do Windows Update.

Se preferir não instalar o SO desta forma, pode fazer uma instalação limpa, que receberá as actualizações normalmente, mas isso significa perder todos os ficheiros e programas instalados. Para fazer uma instalação de raiz abra as ‘Definições’ > ‘Actualizações e Segurança’ > ‘Recuperação’. Clique no botão ‘Reiniciar agora’ disponível na área ‘Arranque avançado’ e depois em ‘Use um dispositivo’. Seleccione a pen USB para fazer a instalação do Windows 11 e escolha a opção ‘Personalizar: Instalar apenas o Windows’.