Raspberry Pi OS actualizado para o Debian 11

A Raspberry Pi Foundation acaba de disponibilizar a nova versão do sistema operativo Raspberry Pi OS, baseado no Debian 11.

Demorou um pouco mais do que estava planeado, mas o Raspberry Pi acaba de receber uma actualização para o Debian 11, lançado em Agosto, que tem o nome de código Bullseye. Esta nova actualização faz parte do ciclo de actualizações bianual do Raspberry Pi OS. A versão agora substituída era baseada no Debian 10, ou Buster.

As várias versões do Debian têm nomes de código baseados nos nomes das personagens de Toy Story, como Buzz (Debian 1.1), Woody (Debian 3.0) e Jessie (Debian 8). Bullseye (Debian 11) é o nome do cavalo de Woody no filme Toy Story 2.

Esta actualização tem várias novidades que são visíveis para os utilizadores e também muitos melhoramentos ao suporte do hardware do Raspberry Pi.

A maior alteração é o suporte para a versão 3 das ferramentas para a interface de utilização GTK+. Trata-se de uma camada de software que fornece uma interface gráfica para os botões, menus e outros elementos. A maioria das aplicações têm usado, até agora, a versão 2, mas cada vez mais têm vindo a adoptar a versão 3 e a Raspberry Pi Foundation chegou à conclusão que estava na hora de mudar.

Esta não parece ter sido uma decisão fácil. Numa publicação no blogue da fundação Raspberry Pi, Simon Long explica que há muitas coisas que são mais fáceis de fazer com a versão 2, especialmente no que respeita à personalização do aspecto dos widgets. Também diz, que foram removidas várias funcionalidades na versão 3, o que obriga a empregar algumas modificações, como é o caso da forma como as interfaces com separadores são mostradas.

A mudança para o GTK +3, também obrigou à criação de um novo gestor de janelas, chamado ‘mutter’, que vem substituir o gestor ‘openbox’. Este novo gestor é responsável pelo desenho da barra de título e do limite de cada janela e oferece alguns efeitos visuais “interessantes”, como cantos arredondados, sombras e animações de abertura e fecho das janelas. Este novo gestor precisa de um pouco mais de recursos do computador e só funciona em computadores com, pelo menos, 2 GB de memória RAM. Se o novo sistema for usado num Raspberry Pi com menos de 2 GB de memória RAM, será usado o gestor de janelas anterior.

Outras alterações incluem um novo gestor de notificações comum, que está na barra de tarefas e que pode ser usado por outras aplicações, um novo plugin para actualizações, uma vista simplificada do gestor de ficheiros, um novo driver para a câmara, que tem “menos código proprietário fechado”, entre mais algumas novidades.

No mesmo artigo, Simon Long da Raspberry Pi Foundation, aconselha todos os que quiserem experimentar o novo sistema operativo a fazerem o download e a fazerem uma instalação limpa, devido a ser uma versão completamente nova.

Pode fazer download do utilitário de criação e gravação de imagens do sistema operativo do Raspberry Pi aqui.