Zhello. Há um novo robot português que usa raios ultravioleta C para neutralizar o coronavírus

O Zhello pode ser usado em vários locais, desde hospitais a espaços comerciais, escolas e recintos desportivos.
©Iberlim
©Iberlim

Criado pela empresa de limpezas Iberlim em parceria com a JPM Industry e com consultoria técnica do INESC TEC – Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência, o Zhello é, pelo menos, o terceiro robot português a ter capacidades de, com raios UV-C, neutralizar o SARS-COV-2.

Na linha do UVtizer (CeNTI, Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes, Castros S.A. e Matglow) e do Robot UV (Follow Inspiration), este novo modelo também usa lâmpadas de raios ultravioleta, mas terá duas vantagens: a «capacidade para operar várias torres de desinfecção» e de poderem ser «acopladas várias unidades rebocáveis a apenas um dispositivo».

Assim, uma das utilizações alternativas, é em ambiente hospitalar: «Transporte de roupas e de refeições», diz a Iberlim. Além do SARS-COV-2, os responsáveis pelo Zhello dizem que o robot também pode ajudar no combate a outras «doenças infecciosas causadas por bactérias, vírus e outros microrganismos» – a taxa de eficácia é a igual à anunciada do Robot UV: 99,99%.

©Iberlim
©Iberlim | O Zhello usa lâmpadas de raios UV-C para neutralizar 99,99% de bactérias e vírus.

Em relação aos espaços onde pode ser usado, a Iberlim fala em «hospitais, espaços comerciais, empresas com um elevado número de colaboradores, estabelecimentos de ensino, estações de transportes públicos ou recintos desportivos, entre outros».