Pat Gelsinger afirma que a falta de componentes continuará até 2023

Pat Gelsinger, CEO da Intel, afirma que não será em 2022 que conseguiremos atingir um equilíbrio entre a oferta e a procura de componentes semicondutores.

Pat Gelsinger, CEO da Intel, juntou a sua voz à de Lisa Su (CEO da AMD) e Jensen Huang (CEO da Nvidia), ao afirmar que a actual falta de disponibilidade de componentes semicondutores deverá continuará até 2023. Segundo Gelsinger, durante uma entrevista ao CNBC, “Estamos a atravessar a pior fase. A partir do próximo ano, iremos melhorar de forma incremental em cada trimestre, mas não deveremos conseguir atingir um balanço entre a procura e a oferta antes de 2023.”

Já Lisa Su tinha afirmado que esse equilíbrio só deveria ser atingido no final da segunda metade de 2022, e Jensen Huang tinha afirmado, em Agosto passado, que a baixa disponibilidade de produtos vai continuar ao longo da maior parte do próximo ano. Para a Intel, esta falta de disponibilidade será crítica, uma vez que a próxima geração de processadores Intel Core está agendada para o próximo mês, estando as variantes mobile previstas para o início do próximo, e as futuras placas gráficas Arc previstas para o primeiro trimestre de 2022.