Microsoft já está a testar actualização do Windows 11 que resolve problemas de desempenho com processadores AMD

A AMD diz que os problemas de desempenho nos processadores Ryzen, criados pelo Windows 11, podem estar resolvidos até ao fim de Outubro.
Ryzen

Quem faz parte dos canais Beta e Release Preview do programa de testes de software Insider do Windows 11, já deve ter recebido a build 22000.282 do sistema operativo, que, entre entre outras coisas resolve o problema da latência da cache L3 nos processadores Ryzen. As primeiras versões do Windows 11 introduziram um problema, que não foi especificado, mas que podia estar relacionado com serviços de baixo nível, drivers ou com o próprio kernal do sistema, que, em certos casos, triplicava a latência da cache L3 em processadores Ryzen da AMD, em relação aos valores de latência registados com o Windows 10.

O aumento da latência da cache pode ter um grande impacto no desempenho dos sistemas com estes processadores, especialmente porque os processadores Ryzen mais recentes usam bastante a cache L3 (que pode chegar a ter 32 GB), para contrabalançarem a maior latência no acesso a dados que estejam na memória principal do computador.

A Microsoft diz que o probelma está resolvido, embora não tenhamos testado o desempenho com esta actualização do Windows 11, por isso o desempenho deve ter voltado ao nível do conseguido com o Windows 10, pelo menos. No entanto, há outro problema de desempenho que envolve o mais recente sistema operativo da Microsoft e os processadores Ryzen, que tem a ver com a funcionalidade CPPC2 da BIOS UEFI.

Os processadores Ryzen “sabem” quais os núcleos são mais eficientes e, normalmente, comunicam esta informação ao sistema operativo, mas o Windows 11 não está a usar esta informação para optimizar o desempenho geral do sistema. Devido a isto, é possível que os processadores Ryzen funcionem de uma forma menos eficiente no Windows 11 do que seria possível. Isto pode traduzir-se em mais dissipação de calor ou em velocidades de relógio mais baixas em situações de processamento mais intenso.

De acordo com a AMD, está para breve uma resolução para este problema. Nem a AMD, nem a Microsoft, se comprometeram com uma data, mas a fabrciante de processadores indicou que a resolução destes dois problemas pode chegar às versões correntes do Windows 11 antes do final de Outubro.

Exit mobile version