AMD revela detalhes da actualização da arquitectura Zen 3 e da futura arquitectura Zen 4

A arquitectura Zen da AMD está prestes da comemorar cinco anos de existência. Os primeiros processadores Ryzen chegaram ao mercado em Fevereiro de 2017. Para celebrar o quinto aniversário da arquitectura, o director de marketing técnico da AMD, Robert Hallock, e John Taylor, director de marketing, publicaram um vídeo em que conversam sobre o caminho que a AMD já percorreu com a arquitectura Zen e sobre os planos para o futuro. O que transparece depois de ver o vídeo todo é que a AMD está confiante que a arquitectura Zen vai ser competitiva durante mais anos.

Isto é interessante, porque a AMD vai ter de concorrer em breve com uma Intel que se está a reinventar, com a nomeação de um novo CEO, Pat Gelsinger, responsável pela arquitectura Nehalem (usada na primeira geração dos processadores Core i7 e Core i5), que tem a tarefa de reconstruir a liderança da Intel. Uma das primeiras coisas que vai fazer, é iniciar as vendas dos novos chips Alder Lake o mais depressa possível, para tentar levar o mercado numa direcção diferente, com a introdução dos primeiros chips híbridos no catálogo de produtos da Intel.

Tem-se especulado se a AMD será capaz de produzir um chip com design híbrido no futuro próximo. Talvez seja possível com arquitectura Zen 5, que será baseada numa patente da AMD que descreve uma tecnologia de chips com núcleos com capacidades de processamento diferentes, que é semelhante à big.LITTLE da Arm.

No médio prazo, a AMD vai actualizar a arquitectura Zen 3 com a inclusão da tecnologia de cache ‘3D V-cache’. Segundo a AMD, a ‘3D V-cache’ consegue aumentar o desempenho dos processadores em 15% em média, principalmente em jogos. Este é o salto de desempenho que se costuma ver quando se passa de uma geração de processadores para outra. No entanto, este ganho consegue obter-se com a arquitectura Zen 3 actual. Os chips com esta nova cache, devem chegar no início de 2022.

No final do próximo ano, a arquitectura Zen 4 vai chegar ao mercado. Os processadores desta arquitectura vão usar um novo socket, o que quer dizer que os utilizadores terão de comprar motherboards novas se os quiserem usar. No entanto, existe a hipótese de se poderem continuar as mesmas soluções de refrigeração que no passado.

No vídeo, Hallock confirmou que a arquitectura Zen 4 vai suportar a norma PCI Express 5.0 e também a nova tecnologia de memórias RAM DDR 5.