A futura GeForce RTX 3090 Super será afinal uma RTX 3090 TI

Conheça todos os detalhes da futura placa gráfica de topo da Nvidia, que utilizará uma nova ligação de alimentação (PCIe 5.0) de 16 contactos.
RTX3080_Ti

No final do passado mês de Setembro, demos-lhe a conhecer a intenção da Nvidia em lançar um conjunto de placas gráficas, com a introdução das variantes RTX 30 Super, que serão aplicadas nos modelos RTX 3090, RTX 3080, RTX 3070 e RTX 3060.

Porém, surgiu uma nova confirmação de informações que a Nvidia revelou aos seus parceiros, que revelam que afinal não existirá uma GeForce RTX 3090 Super, mas sim uma RTX 3090 Ti, que introduzirá algumas novidades que a tornarão na nova placa de topo da Nvidia.

Entre os detalhes revelados, a grande novidade é a introdução de uma nova de alimentação, uma Molex Microfit de 16 contactos, que deverá ser a futura referência para alimentação de placas gráficas compatíveis com a nova norma PCIe 5.0, sendo que todos detalhes sobre esta nova interface deverão ser revelados já no próximo mês.

A utilização desta nova ficha será essencial para uma alimentação estável, já que a nova placa deverá ter um TDP de 450W, um valor significativamente superior aos actuais 350W da actual GeForce RTX 3090, e que implicará a utilização de uma fonte de alimentação perto dos 800W como requisito mínimo.

Nvidia-GPU

Já o GPU utilizado nesta nova placa, o GA102-350, este deverá incluir 84 unidades de processamento, para um total de 10752 núcleos CUDA, o que elevará o número de núcleos RT e núcleos Tensor para 84 e 336, respectivamente, não tem sido ainda anunciadas as frequências do mesmo.

Já as memórias, que continuarão a ter 24 GB de capacidade, passarão a ser disponibilizadas em chips de 2GB de capacidade, e trabalharão a 21 GB/s (face aos actuais 19.5 GB/s), o que irá garantir uma largura de banda superior a 1 TB/s (actualmente nos 936 GB/s). Esta placa deverá ser lançada em Janeiro do próximo ano.