Português ganha competição internacional de machine learning da Agência Espacial Europeia

O algoritmo criado por Luís Simões será usado na missão espacial Ariel, que será lançada em 2029.
©Guillermo Ferla
©Guillermo Ferla

O português Luís Simões ganhou a competição Ariel Machine Learning Data Challenge da Agência Espacial Europeia, cujo objectivo era o de desenvolver «técnicas de inteligência artificial e machine learning de alta precisão para a caracterização de planetas em órbita de outras estrelas».

A informação foi avançada pela empresa de Luís Simões, a ML Analytics, que faz projectos de IA à «medida dos clientes», com recurso a «soluções cutting edge nos domínios de machine learning e business analytics».

©ML Analytics
©ML Analytics | Luis Simões trabalha na aplicação de IA a problemas do espaço desde 2008 e fundou a empresa ML Analytics.

O algoritmo criado por Luís Simões será usado na missão espacial Ariel, que será lançada em 2029 e que vai estudar exoplanetas, e vai permitir que os cientistas consigam «estimar as dimensões de planetas quando estes transitam em frente das suas estrelas» com um «erro médio de 0.00007».

«Trata-se do culminar de muitos anos de investigação a acompanhar e a contribuir para a evolução da IA. Espero que este pequeno passo para a ciência conduza, através da missão Ariel, a uma grande expansão do conhecimento humano sobre o Universo», diz Luís Simões.