Na China, a partir de 1 de Setembro, os menores só podem jogar online três horas por semana

A partir do mês de Setembro, na China os menores só vão poder jogar online aos fins de semana e feriados.
Honorofkings

A National Press and Publication Administration chinesa publicou uma regra que impõe limites à quantidade de horas que os menores vão poder jogar online. A partir de dia 1 de Setembro, as empresas que exploram videojogos online vão ter de restringir o tempo de jogo a 3 horas por semana, das 20 às 21 às Sextas, Sábados e Domingos.

Estas novas restrições têm como objectivo tentar controlar a adição a jogos online. De acordo com a National Press and Publication Administration, os jogos online têm impacto na saúde física e mental dos menores.

Para implementar estes novos limites, as empresas que exploram estes jogos terão de usar um sistema que regista os nomes reais dos utilizadores. Em 2018, a Tencent começou a usar este sistema para limitar o tempo de jogo em Honor of Kings, um popular jogo online para plataformas móveis na China.

Nessa altura, os limites de utilização de jogos online não eram tão estritos. As crianças até aos 12 anos podiam jogar uma hora por dia e as crianças entre 13 e 18 anos podiam jogar 2 horas por dia. Nesse momento, a principal preocupação das autoridades era o crescimento da miopia entre os mais jovens.

Quando se registam para jogar, os utilizadores têm de passar num sistema de verificação de identidade, o que quer dizer que cada utilizador só pode ter uma única conta em seu nome. Os reguladores estatais vão verificar regularmente se as empresas cumprem as regulações que foram impostas.

Estas restrições podem afectar o mundo dos videojogos como um todo. Os jogos online são mencionados especificamente, o que pode quer dizer que os jogos a offline não terão qualquer restrição. Também não é claro se os jogos para consolas e os jogos online não chineses terão de implementar o novo sistema de registo, com base na identificação real dos utilizadores.

Por outro lado, o novo sistema pode levar os utilizadores mais novos a contornar o sistema registando-se em servidores fora da China. Outra forma de contornar estas limitações, pode ser usando contas pertencentes a adultos, que continuam sem quaisquer tipo de restrições.

A Tencent publicou uma declaração de apoio à medida e a informar que vai implementar estas limitações nos seus serviços o mais depressa possível.