Roadmap da Samsung mostra SSD PCIe 4 e 5 com memórias flash V-NAND de 176 camadas

Um artigo publicado pela Samsung, mostra os planos que a empresa tem para o futuro da sua tecnologia de memórias flash V-NAND.
SSD Samsung

A Samsung publicou um artigo que mostra que brevemente irá começar a fabricar drives SSD PCIe 4 e (eventualmente) PCIe 5 com chips de memória flash V-NAND de sétima geração.

Os chips de memória flash tridimensionais foram os que abriram as portas para o fabrico de dispositivos de armazenamento com maiores capacidades e mais desempenho, com dimensões que lhes permitem serem integrados nos equipamentos electrónicos actuais, como os smartphones e em computadores mais finos e leves.

Durante muito tempo, as memórias flash eram compostas por estruturas bidimensionais. Este método funcionou durante algum tempo, mas havia um limite para a quantidade de espaço armazenamento se conseguia integrar numa superfície compacta 2D. É aqui que o empilhamento dos componentes em 3D entra em jogo, e não só no mercado do armazenamento, mas também no mercado dos processadores, por exemplo.

A Samsung chama à sua solução de empilhamento V-NAND (ou vertical NAND), que consiste em camadas sobrepostas que têm buracos. A primeira solução V-NAND da Samsung tinha 24 camadas, a mais recente já tem 176. Como não há soluções perfeitas, esta também tem um desafio a ser ultrapassado: o aumento da altura.

A empresa diz que conseguiu reduzir o volume das células em 35 por cento, através da redução da área ocupada e da altura, por meio de uma tecnologia de dimensionamento 3D. Tudo isto, minimizando também a interferência entre as células. A Samsung afirma que é o único fabricante que tem tecnologia capaz de empilhar até 100 camadas de uma só vez, que estão interligadas através de mais de mil milhões de orifícios.

A reunião de todas estas tecnologias vai culminar na sétima geração de chips V-NAND e a Samsung está prestes a apresentar uma drive SSD para o mercado de consumo que usa os chips V-NAND mais recentes. A empresa afirma que se trata da solução deste tipo com as células mais pequenas do mercado.

A Samsung também está a planear usar os seus chips V-NAND de sétima geração em soluções para o mercado profissional, nomeadamente data centers, com produtos de baixo consumo energético, que, segundo a empresa, consomem menos 16 por cento de energia face aos produtos que usavam chips V-NAND de sexta geração.

Olhando para além dos novos chips, a Samsung diz que a oitava geração de chips V-NAND terão 200 camadas e tem o objectivo de chegar às 1000 camadas no futuro.