Processadores Samsung Exynos com GPU Radeon da AMD chegam em Julho

Aparentemente os novos GPU da AMD são mais rápidos que os Mali, que costumam acompanhar estes processadores.
AMD-Exynos

A parceria entre a AMD e a Samsung para trazer os GPU Radeon para os SoC usados em dispositivos móveis, apresentada há dois anos, está perto de dar frutos. Embora alguns rumores apontem para que a apresentação do primeiro produto tenha sido adiada para Julho, outros rumores falam de um GPU bastante mais rápido que os Mali que têm equipado os processadores Exynos da Samsung.

Os planos para fabricar um SoC da Samsung com gráficos integrados Radeon tem sido o alvo de várias análises desde a sua apresentação em 2019, mas, desde o anúncio feito pela CEO da AMD na Computex 2021 que os novos chips iam chegar ainda este ano, os rumores aumentaram muito.

De acordo com uma publicação feita na conta de Twitter Ice Universe, o primeiro produto fruto da colaboração entre a Samsung e a AMD estava previsto para o mês de Junho. Contudo, já foram distribuídas amostras a parceiros que estão a ser testadas. Se os artigos publicados no fórum coreano Clien estiverem correctos, o novo SoC conseguiu resultados de desempenho muito fortes nos testes realizados até agora.

 

Segundo os artigos publicados no fórum Clien, à velocidade máxima, o GPU da AMD de arquitectura RDNA2 foi mais rápido que o GPU Mali da próxima geração. No entanto, isto causou um throttling no processador, o que fez com que o desempenho baixasse 20%, após o primeiro teste e 30% após o segundo. Mesmo assim, o GPU da AMD conseguiu bater o modelo mais poderoso do GPU Mali. 

Segundo o mesmo fórum, estes resultados são suficientemente bons para que a Samsung avalie abandonar o desenvolvimento dos seus próprios processadores gráficos e que a Google está a avaliar a hipótese de vir a comprar estes SoC  para os seus produtos.

Embora os resultados sejam promissores, uma quebra de desempenho de 30% após dois testes não são boas novidades, especialmente no que respeita aos jogos, que necessitam que o GPU funcione à velocidade máxima durante bastante tempo. Aparentemente, isto parece estar relacionado mais com o processo de fabrico do SoC do que com problemas de design, porque os processo de fabrico da Samsung ainda necessita de alguma optimização no que respeita à eficiência dos produtos finais.

Apesar disto, fala-se também que a parceria entre a Samsung e a AMD para o fabrico do SoC também vai chegar aos computadores portáteis e isto pode dar mais margem de manobra no que respeita à gestão térmica do processador.