Utilizadores processam a Sony por causa do monopólio da loja PlayStation

A Epic e a Apple estão numa batalha judicial por causa do monopólio da loja de aplicações para iOS. Agora, pode ser a vez da Sony a ter de ir a tribunal por causa da loja de jogos da PlayStation.
PlayStation Store New
PlayStation Store

Um grupo de utilizadores de PlayStation processou a Sony por alegadamente a Sony ter um monopólio ilegal de compras digitais de jogos na sua plataforma. Segundo a Bloomberg, o processo deu entrada na quarta-feira num tribunal da Califórnia e alega que a decisão tomada pela Sony em 2019, de impedir os utilizadores de comprarem códigos para jogos noutras lojas, viola as leis antimonopólio e é uma prática anti concorrencial.

Até 2019, a Sony permitia aos jogadores comprarem jogos através da aquisição de códigos de download noutras lojas como a GameStop ou a Amazon. Mas, nesse ano, depois de uma comunicação interna de empresa ter sido divulgada online, a Sony confirmou que os códigos de download apenas podiam ser comprados na Loja PlayStation e em mais lado nenhum. Segundo o processo, estas restrições criaram um monopólio de venda digital de jogos para a PlayStation.

Segundo o processo: “O monopólio da Sony permite-lhe cobrar preços muito acima do valor de mercado nas compras digitais de jogos para a PlayStation e a valores significativamente mais altos do que aconteceria num mercado concorrencial.”

Os advogados dos queixosos alegam no processo que há jogos populares para PlayStation que são vendidos na loja digital a preços 75% mais altos do que os jogos físicos, mas em casos extremos a diferença pode chegar aos 175%. No último relatório de contas, a Sony indica que facturou 17 mil milhões de dólares com a venda online de jogos e de outro conteúdo. Segundo o processo, 7 mil milhões desses 17 mil milhões pode dever-se às actividades monopolistas da empresa.

Entretanto a Apple e a Epic continuam o seu confronto legal sobre as alegadas práticas monopolistas da Apple em relação à sua loja de aplicações para iOS. Tanto a Apple, como a Google removeram o jogo Fortnite das respectivas lojas de aplicações em 2020, após a Epic Games ter adicionado um sistema de pagamento próprio ao jogo, o que vai contra a política de utilização de ambas as lojas. A Epic processou a Apple e Google por práticas monopolistas. Neste momento o processo contra a Apple está a ser julgado.