Rocket Factory junta-se ao CEiiA e à AICEP para criar um centro de micro-lançadores em Portugal

Esta estrutura servirá de apoio ao foguetão RFA One e abre uma «nova fase na estratégia portuguesa para o Espaço».
©RFA
©RFA

Nos próximos três anos, o consórcio criado pela empresa alemã Rocket Factory (RFA), pelo CEiiA e pela AICEP vai investir nove milhões de euros na criação de um centro de micro-lançadores espaciais em Portugal, que vai permitir à RFA «colocar cargas em órbita».

O objectivo passa por produzir, nos Açores, um conjunto de três estruturas primárias para estes micro-lançadores: «A Payload Fairing (PF), a Kick Stage (KS), incluindo as estruturas para suportar um sistema de propulsão, e os Separation Interface Flanges (SIF) que conectam os diferentes estágios do veículo (incluindo o KS e o PF)».

Esta estrutura servirá de apoio ao foguetão RFA One e abre uma «nova fase na estratégia portuguesa para o Espaço», disse Manuel Heitor, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, no evento de apresentação deste projecto.

O CEiiA já estava envolvido noutro projecto com a RFA (a criação de um demonstrador orbital, no âmbito do programa C-STS da ESA» e este novo trabalho é visto como um «próximo passo natural», de acordo com Tiago Rebelo, director técnico do CEiiA.

Exit mobile version