Rumores confirmados: Apple tem novos iMac e iPad Pro com chip M1 (vídeo)

Mais uma vez em formato online, a Apple filmou uma keynote para dar a conhecer as suas primeiras novidades de 2021.

A primeira keynote da marca da maçã em 2021 serviu para apresentar uma linha de iMac colorida e a renovação dos iPad Pro. Ambos passam a ter o processador que se tinha estreado nos MacBook.

Mais uma vez em formato online, a Apple filmou uma keynote para dar a conhecer as suas primeiras novidades de 2021 e que, como era de esperar, confirmou a integração do chip M1 em mais produtos.

Este processador all-in-one, que se estreou em 2020 nos MacBook, passa agora a estar também nos iMac e nos iPad Pro, embora com um update ao nível de segurança, devido a falhas identificadas na primeira versão. Os computadores de secretária da Apple têm mesmo um novo design e estarão disponíveis em várias cores, desde o amarelo ao azul.

O conceito é um piscar de olho aos primeiros iMac que saíram há precisamente vinte anos. Além de serem mais coloridos, agora estes computadores têm apenas um tamanho de ecrã: 24 polegadas (os modelos anteriores podiam ser comprados em versões de 21,5 e 27 polegadas).

Já que falamos em dimensões, o facto de terem o M1, faz como que deixem de ter a forma de “bossa” dos seus antecessores e tenham um chassis slim, sensivelmente da mesma espessura de dois iPad: 11,5 milímetros. Os iMac vêm ainda com novos teclados, um deles com botão Touch ID para fazermos o login com a impressão digital, como acontecia com no iPhone. Estes modelos coloridos e com M1 chegam a Portugal na segunda quinzena de Maio com preços a começar nos 1499 euros.

A outra grande novidade de hardware foi a actualização dos iPad Pro (PVP a partir de 909 euros) que, além do M1, traz uma nova câmara ultra grande angular de 10 MP com um campo de visão de 122 graus e uma funcionalidade de enquadramento central para videochamadas com o Face Time. O ecrã continua a ser o chamado Liquid Retina XDR, com versões de 12,9 e 11 polegadas.

AirTags para encontrar objectos perdidos

Além dos iPad Pro e do iMac com o chip M1, a Apple mostrou ainda uma nova Apple TV com um processador A12 Bionic, uma capacidade de fazer o equilíbrio de cores de uma TV com o iPhone e um comando com novos controlos.

©Apple | As AirTags podem ser usadas com vários acessórios, entre os quais estes da Apple semelhantes a porta-chaves.

O outro rumor confirmado acabou por ser um novo produto para ao portfólio da “maçã”, as Air Tags, um dispositivo circular, com o tamanho de uma moeda de dois euros, que serve para localizar objectos, como chaves, carteiras ou óculos. O conceito é igual ao que já existe há algum tempo no mercado, como por exemplo do Tile ou mesmo das portuguesas Lapa.

No ecossistema Apple, as AirTags são configuradas por Bluetooth com um iPhone ou iPad e ficam associadas à app ‘Encontrar’. Cada AirTag vai custar 35 euros.

Exit mobile version