Marantz PM8006

Testámos um verdadeiro amplificador pensado para audiófilos. O Marantz PM8006 usa as últimas tecnologias, mas tem os pés plantados na tradição da marca japonesa.
mz_pm8006_1

O Marantz PM8006 é um amplificador estéreo exclusivamente para áudio, o que vai sendo cada vez mais raro num mundo em que, para uma maioria, não faz sentido comprar um amplificador que, para além de tratar o sinal de áudio, também trate do sinal de vídeo e permita a ligação de mais do que duas colunas.

O PM8006 é um amplificador muito bem-parecido, com linhas arredondadas e que reflecte a estética adoptada pela Marantz nos últimos anos. Tem duas linhas que separam a zona de controlo principal do resto, que servem para vincar a importância dessa zona. Essas linhas são interrompidas, do lado esquerdo, pelo selector de fonte e, do lado direito, pelo controlo de volume.

Entre estas linhas estão os controlos para os tons graves, agudos, mid-range (este controlo não é muito comum, mas tem tradições na Marantz, que os usava nos modelos dos anos 60 e 70 do século passado) e também para o balanço.

Acima destes controlos estão quatro botões que se iluminam para indicar se as respectivas funções estão activas, dois para escolher o conjunto de colunas que vai reproduzir o som, um para a selecção de fonte directa e para o modo ‘power amp direct’. E, por último, acima destes botões está uma linha com luzes, serve para dar uma pista visual sobre que fonte de som está a ser usada nesse momento.

Este amplificador é todo feito em metal. A zona central tem um acabamento escovado e as laterais são baças. Tudo transpira qualidade de montagem e de materiais.

No geral, o design frontal PM8006 está longe de o fazer parecer um mero caixote com luzes e botões e fica bem em qualquer sala ou escritório.

Na parte de trás estão todas as entradas para as ligações das fontes de som. De destacar as entradas Phono que permitem a utilização de gira-discos, com ou sem pré-amplificador. E as ligações para os cabos das colunas que estão muito bem protegidas contra possíveis condutores mais rebeldes, que possam causar curto-circuito.

O PM8006 permite também a ligação de um pré-amplificador separado para fazer a gestão das entradas de sinal, apesar de incluir um. Neste modo, o amplificador apenas funciona como um amplificador de potência, sem a possibilidade de se escolherem as outras entradas.

Por outro lado, também pode ligar-se um amplificador externo e usar o P8006 apenas como pré-amplificador.

Por dentro

Sempre me disseram que o que separa um bom amplificador de um menos bom é, essencialmente, a fonte de alimentação. Quanto mais estável for a fonte de alimentação, melhor será a estabilidade do som. O PM8006 utiliza um design de feedback de corrente e tem uma fonte toroidal com dupla blindagem que minimiza o ruído que possa ser transmitido ao sinal sonoro.

No que respeita ao amplificador propriamente dito, a Marantz utiliza os seus Hyper-Dynamic Amplifier Modules (HDAMs) em vez de amplificadores operacionais baseados em chips. Isto permite reduzir ainda mais quaisquer ruídos que possam ser introduzidos no som.

O PM8006 oferece 70 watts por canal a 8 ohms e 100 watts por canal a 4 ohms e tem uma relação de sinal/ruído de 106 db.

Utilização

Para testar este amplificador analógico com alma digital usei um gira-discos Pro-Ject T1 e também o meu velhinho deck de cassetes digitais DCC 300 da Philips. As colunas foram umas Wharfedale Evo 4.2.

Nos testes tradicionais deste tipo de hardware, usam-se álbuns com vários tipos de músicas para dar uma ideia de como é que se comportam com tipos de áudio e de misturas diferentes.

Não vou estar aqui a elencar todos os títulos que utilizei, mas posso dizer que experimentei temas de rock, pop, música electrónica e clássica.

No geral, posso dizer que a qualidade do som é simplesmente espantosa. Os agudos são claros e incisivos, sem grandes distorções. Os tons intermédios também são claros e têm muito bom recorte. Os graves são profundos e poderosos, sem distorções.

Quando se utiliza o modo Source Direct, o campo sonoro abre-se um pouco e as frequências mais altas ganham outro vigor e claridade. No entanto, a utilização deste modo faz com que não seja possível utilizar os controlos da tonalidade do som e de balanço entre colunas.


Características técnicas

Potência: 2x 70 watts (8 ohms), 2x 100 watts (4 ohms)
Resposta de frequência: 5 Hz – 100 kHz
Relação sinal/ruido: 106 dB (2V input)
Entradas: 5x RCA estéreo, 1x MM phono, 1x entrada de amplificador
Saídas: 1x gravação estéreo, 1x pré-amplificador estéreo
Binding posts: 2x sets, five-way
Dimensões (Largura x Altura x Profundidade): 440 x 379 x 128 mm
Peso: 12,0 kg


Distribuído por: Sartre Audio

Preço: €1249

Selo PCGuia Excelência