Utilizadores do Raspberry Pi OS nada satisfeitos com acesso a servidor da Microsoft durante as actualizações

A alteração foi feita sem aviso e pode permitir à Microsoft identificar utilizadores do Raspberry Pi.
Raspberry_Pi_4_Model_B_-_Side
Wikipedia

O sistema operativo oficial do microcomputador Raspebrry Pi chama-se Raspberry Pi OS (antes chamava-se Raspbian, por ser uma versão da distribuição Linux Debian). De acordo com um artigo publicado no site HotHardware, a última actualização do sistema operativo inclui a utilização por defeito de um repositório de software da Microsoft. Esta adição deve-se ao facto de a Raspberry Foundation (a entidade responsável pelo fabrico e distribuição de software e hardware do Raspberry Pi), ter integrado suporte oficial para o editor Visual Studio Code da Microsoft. No entanto, vários utilizadores reclamaram nos fóruns da Raspberry Foundation e no Redit.

Com a inclusão deste repositório por defeito, sempre que um utilizador faça uma actualização do sistema operativo há comunicação entre o computador local e um servidor da Microsoft. Numa thread no Redit refere-se que não houve nenhum aviso prévio acerca desta integração. Outros utilizadores apontam para dúvidas sobre a privacidade: “Se estiver autenticado num serviço da Microsoft, usar o motor de busca Bing ou mesmo descarregar qualquer coisa do GitHub, eles podem identificar-me como utilizador do Raspberry Pi OS e, naturalmente, dono de um computador Raspberry Pi, o que pode fazer com que receba publicidade dirigida, entre outras coisas.”

Esta questão surgiu também nos fóruns oficiais do Raspberry Pi. Mas quem esperava que, fazendo pressão, esta alteração desaparecesse vai ficar desapontado. Gordon Hollingworth, director de engenharia de software do Raspberry Pi publicou o seguinte comentário nos fóruns: “Obrigado pelo vosso feedback. Isto não vai mudar porque facilita a primeira experiência de quem quiser usar ferramentas como o VSCode.”

Eben Upton, um dos criadores do Raspberry Pi, foi questionado no Twitter sobre a falta de transparência na adição do repositório da Microsoft ao Raspberry Pi OS, e as perguntas não foram bem recebidas: “Desculpem, mais não consigo perceber porque é que acham que isto é controverso. Fazemos coisas destas muitas vezes e não publicamos nada no blog a explicar como se deixa de usar.”

Todos os utilizadores de Raspberry Pi que não queiram ter um repositório da Microsoft nos seus sistemas operativos podem ver a extensa lista de sistemas operativos para este microcomputador publicada na Wikipedia.

Resta saber se esta atitude da Raspberry Pi Foundation não terá reduzido a confiança dos utilizadores na fundação e no seu software no futuro.