S21sec aponta a extorsão sem ataque e as fake news como as novas tendências do cibercrime

Os dados surgem depois de uma análise à evolução das ameaças online, nos «últimos seis meses», que mostram uma adopção de novos métodos por parte dos hackers.
©Mika Baumeister
©Mika Baumeister

O mais recente relatório Threat Landscape da empresa de segurança S21sec identifica duas novas tendências de cibercrime: a extorsão sem ataque e as fake news.

Os dados surgem depois de uma análise à evolução das ameaças online, nos «últimos seis meses», que mostram uma adopção de novos métodos por parte dos hackers.

Em relação à extorsão sem ataque, a S21sec diz os cibercriminosos «pedem resgates sem terem ainda realizado o ataque, chegando a atacar as empresas caso não recebam o pagamento». O crime é feito com recurso a um RDDoS (Ransom Distributed Denial-of-Service).

Sobre as fake news, o relatório Threat Landscape conclui que houve um «aumento de mais de 50% de campanhas de desinformação veiculadas através do Twitter, Facebook, WhatsApp e Telegram». Os artigos mais partilhados nestas campanhas de desinformação são, principalmente, textos sobre «política e saúde», diz a S21sec.