Nova versão do BlueStacks traz emulação Android para dispositivos baseados em ARM

O BlueStacks 5 Beta usa menos memória RAM e tem uma versão para dispositivos baseados em processadores ARM.

A equipa que desenvolve o BlueStacks, um dos emuladores Android mais populares do mundo, anunciou recentemente a versão beta do BlueStacks 5, que traz vários melhoramentos em relação à versão anterior, lançada em 2018. A nova aplicação usa menos 40 por cento de memória RAM no dispositivo hospedeiro e já pode ser executada em dispositivos baseados na arquitectura de processadores ARM, como o Microsoft Surface Pro X.

A versão mais recente do BlueStacks foi completamente reescrita. Os dois principais benefícios de a aplicação ter sido reconstruída são a optmização da utilização de recursos no do dispositivo onde está a ser executada, o que leva um muito menor consumo de memória RAM e possibilidade de ir para além dos dispositivos baseados em processadores x86. A configuração do programa também está mais rápida e a biblioteca de títulos que podem ser usados passou para mais de 2 milhões de aplicações.

Segundo Sharad Agawarwal, o programador principal do BlueStacks 5: “A emulação em dispositivos ARM oferece muitas vantagens, em relação aos baseados em x86, na execução de aplicações Android, porque não necessitam de nenhuma tradução do código para poderem ser executadas. O nosso suporte para a arquitectura ARM reflecte o trabalho que temos desenvolvido nos últimos três anos.”

O novo emulador também tem novas funcionalidades que o tornam mais confortável para longos períodos de utilização. De acordo com a equipa de desenvolvimento, nos jogos, esta nova versão oferece valores de FPS mais estáveis durante as sessões. Também foi incluído um modo Eco para permitir um menor consumo de energia do dispositivo quando o emulador é colocado em segundo plano quando é necessário passá-lo para segundo plano para usar outras aplicações.

Apesar de todas estas novidades e melhoramentos, esta versão 5 do BlueStacks ainda usa o Android 7.1.2 Nougat que foi lançada em 2016.

O facto de usar uma versão do Android com quatro anos pode causar problemas de compatibilidade no futuro. Como quem utiliza Android (ou mesmo iOS) num smartphone ou tablet sabe, quatro anos são uma eternidade no que respeita ao suporte de aplicações e muitos editores podem descontinuar os seus produtos no Android 7 em breve, se não o fizeram já.

Se quiser experimentar o BlueStacks 5, pode seguir este link para o site oficial onde o pode descarregar gratuitamente.