2020 foi o ano do SSD

As vendas de unidades de armazenamento SSD ultrapassaram largamente as dos discos rígidos tradicionais em 2020 devido principalmente às vendas de computadores portáteis por causa do teletrabalho.
Kingston

2020 foi um ano memorável para a indústria de fabrico de PC. Devido à pandemia de COVID-19 que atirou muitas pessoas para o teletrabalho (ou telescola) a partir de casa, as vendas de computadores portáteis e desktop subiram significativamente no ano passado. Este aumento nas vendas de computadores, levou também ao aumento das vendas de periféricos, como monitores e webcams.

O aumento da venda de computadores, principalmente portáteis, quis dizer também que as vendas de unidades de armazenamento de dados SSD também sofreram um impulso importante. Segundo dados publicados no site StorageNewsletter, foram vendidas 333 milhões de unidades SSD em 2020, contra 260 milhões de discos rígidos mecânicos. Estes números representam um crescimento de 20,8 por cento em relação ao ano anterior no mercado dos SSD e uma redução de 18 por cento no mercado dos discos rígidos.

Um dos segmentos de mercado que mais contribuiu para este aumento de vendas dos SSD foi o doméstico. As drives SSD DFF (Drive Form Factor) venderam mais 18 por cento em média todos os trimestres de 2020, enquanto as drives M.2 subiram 11 por cento. No mercado empresarial de SSD, as notícias não são tão animadoras, com um decréscimo de vendas de 31 por cento.

Vendas Discos
Vendas SSD médias por trimestre e marca. Imagem – StorageNewsletter.com

Apesar de este aumento de vendas de SSD em 2020, os discos rígidos tradicionais ainda estão primeiro lugar no que respeita à capacidade total das unidades de armazenamento vendidas no ano passado. Em todo o ano de 2020, a capacidade total dos SSD vendidos representou 207 Exabytes (222 264 557 568 GB) de capacidade. A capacidade total dos discos mecânicos vendidos em 2020 representou 1 Zettabyte (1 099 511 627 776 GB).

O diferencial de capacidades totais instaladas entre os SSD e os discos mecânicos é explicado facilmente pelo preço por GB e também pelos limites de capacidade de cada tipo de unidade de armazenamento. Enquanto um disco de 18 TB custa cerca de 600 euros. Com a mesma importância apenas consegue comprar um SSD com 4 TB. No entanto, o preço dos chips de memória flash NAND tem vindo a descer, o que se reflectiu no preço dos SSD. A maioria dos fabricantes de computadores portáteis abandonou a venda de discos mecânicos nos seus produtos, num esforço de melhorar o desempenho mantendo-os finos e leves. E é cada vez mais comum aparecerem nas lojas computadores com SSD de 256 GB que podem ser actualizados para 512 GB ou 1 TB por menos dinheiro que no passado.