União Europeia multa a Valve e outras editoras por bloquearem geograficamente alguns títulos

A Valve foi a única a contestar a multa da UE.
Valve Steam
Valve/ Steam

Quase dois anos depois iniciar o processo, a União Europeia multou finalmente a Valve e outras editoras por imporem bloqueios geográficos a certos jogos. A Comissão Europeia multou a Valve, Bandai Namco, Capcom, Focus Home, Koch Media e a Zenimax (a empresa que detém a Bethesda) num total de 7,8 milhões de euros por, na prática, restringirem o acesso a alguns jogos na loja Steam em vários países da União, através da imposição de preços diferentes em países diferentes para o mesmo jogo. Esta prática viola a directiva europeia que impede a restrição de venda de produtos entre países da União Europeia.

Segundo a decisão, vários acordos relacionados com bloqueios geográficos e práticas concertadas entre a Valve e as editoras de Setembro de 2010 até Outubro 2015. As multas aplicadas às editoras foram reduzidas em 10 por cento por terem cooperado com as autoridades. A Valve ficou com a maior fatia do valor da multa, mais de 1,6 milhões de euros, por ter contestado as acusações.

Apesar de serem multas relativamente pequenas mostram que a União Europeia não tolera que as empresas que vendam jogos, ou outros bens digitais, limitem o acesso aos seus produtos dentro das suas fronteiras.

Exit mobile version