Samsung lança nova família Galaxy S21, disponível a partir de €879,90

Conheça a nova família de smartphones Galaxy S21 da Samsung, que está mais poderosa, mais barata e... é vendida sem carregador.

Ao contrário do que tem sido habitual, a Samsung decidiu lançar a nova geração da família de smartphones Galaxy S já durante o mês de Janeiro, de uma forma totalmente virtual. Ainda assim, a Samsung Portugal conseguiu realizar um pequeno evento, com rigorosas normas de higiene e segurança, para que pudéssemos conhecer e experimentar a nova família Galaxy S21.

Conforme já deverá ter percebido, a Samsung repetiu a fórmula do ano passado, ao lançar três modelos distintos, o Galaxy S21, o Galaxy S21+ e o Galaxy S21 Ultra. Os primeiros dois modelos são muito similares entre si, tendo como principais diferenças a dimensão do ecrã, a capacidade da bateria e o suporte da tecnologia Ultra WideBand, um protocolo de comunicação entre dispositivos de curto alcance e elevada frequência.

Relativamente às semelhanças, ambos utilizam o novo estilo ousado, em que o módulo das câmaras está integrado no canto superior esquerdo da estrutura do painel traseiro, sendo este composto por uma estrutura metálica, de forma a garantir maior robustez e durabilidade, ao contrário das soluções em vidro utilizadas nas anteriores gerações, que em certas ocasiões (raras) chegavam a quebrar.

À frente encontra-se um novo ecrã plano de tecnologia Dynamic AMOLED 2x, com 6.2 polegadas no Galaxy S21 e 6.7 polegadas no S21+, com resolução máxima de 2400 por 1080 píxeis (FHD+) e uma taxa de actualização do ecrã variável, entre os 48 e os 120 Hz. Ambos integram uma câmara frontal de 10 MP f/2.2 em formato de orifício ao centro do ecrã (no topo), e um novo sensor de impressão digital ultrassónico, mais rápido e de maior dimensão.

Atrás encontra-se uma solução já nossa conhecida da anterior geração, um sistema composto por um sensor principal de 12 MP f/1.8 (1.8µm por píxel), um sensor de 12 MP f/2.2 (1.4µm por píxel) para a câmara ultra grande angular, e um sensor de 64 MP f/2.0 (0.8µm por píxel) para o sensor telefoto, tendo este a capacidade de realizar um zoom óptico equivalente de 3x, e digital (Space Zoom) de 30x.

A grande novidade a nível das câmaras está relacionada com o superior processamento de imagem, e novas funcionalidades, como o modo 8K Snap, que permite captar fotografias de elevada resolução provenientes de um vídeo captado a 8K, o aprimorado sistema Super Steady que simula a estabilização de uma câmara de acção (limitado a 1080p a 60 fps), ou o novo Modo Realizador, que permite captar com todas as câmaras em simultâneo, podendo escolher, em tempo real, qual o plano de destaque.

Também o modo nocturno, bem como o sistema de zoom digital foram seriamente melhorados, ao permitirem agora manter o ponto focal ao centro da imagem devidamente estabilizado durante a captação de diversas imagens, que são posteriormente combinadas para gerar uma imagem final com maior nitidez, e menor ruído.

Por fim temos a questão do processamento, estando o novo Galaxy S21 novamente acompanhado por um SoC (System-on-Chip) Exynos, mas desta vez com uma arquitectura ARM distinta dos núcleos proprietários Moongoose, utilizados até então. Com o novo Exynos 2100, a Samsung optou por usar um processador produzido a 5 nm, com um núcleo Cortex-X1 de 2.9 GHz, três núcleos Cortex-A78 de 2.8 GHz e 4 núcleos Cortex-A55 de 2.2 GHz.

Esta solução garante uma significativa melhoria de desempenho em torno dos 15% a nível de CPU, e a controladora gráfica integrada Mali-G78 MP14 garante uma melhoria de 33% face ao anterior Mali-G77 MP11 utilizado no Exynos 990. Também ao nível da NPU, unidade de cálculos de inteligência artificial, o novo Exynos 2100 viu a sua capacidade de processamento aumentar 5.3 vezes, face ao seu antecessor. Com 8 GB de memória RAM, poderá optar por versões com 128 ou 256 GB, embora já não seja possível expandir essa capacidade com um cartão MicroSD.

Relativamente à bateria, o Galaxy S21 mantém os mesmos 4000 mAh de capacidade que o seu antecessor, mas o Galaxy S21+ viu a capacidade subir 300 mAh para um total de 4800. Estas baterias continuam limitadas a 25W de carregamento, mas conseguem, ainda assim, carregar metade da carga em 30 minutos. Isto se já tiver um carregador compatível, caso contrário terá que o adquirir, uma vez que os novos Galaxy S21 deixaram de incluir carregador e auriculares na caixa.

Galaxy S21 Ultra

Tal como no ano passado, coube ao Galaxy S21 Ultra desempenhar o papel de montra tecnológica do que de melhor o fabricante sul coreano tem para oferecer. Começando pelo ecrã, este terminal conta com um ecrã curvo de 6.8 polegadas Dynamic AMOLED 2x, que se destaca por suportar uma taxa de actualização de ecrã até 120 Hz, que pode ser variável, entre 10 e 120 Hz, à resolução máxima (Quad HD+ 1440p).

Este ecrã tem a particularidade de suportar o uso de uma (opcional) caneta digital S Pen, através de uma tecnologia da Wacom, mas apenas para tirar notas ou desenhar no ecrã, já que as funções mais avançadas, como tirar fotografias remotamente exige uma ligação Bluetooth entre os dispositivos, algo que só será possível com a futura S Pen Pro.

Outro elemento diferenciador é a estrutura de câmaras utilizada neste modelo, composta pelo renovado sensor de 108 MP f/1.8 que, graças à combinação da informação de nove píxeis, garante imagens de elevado detalhe, correspondente a uma densidade de 2.4µm por píxel. Este sensor consegue ainda captar imagens em RAW a 12-bits, para um superior alcance dinâmico.

O restante módulo de câmaras inclui uma câmara de lente ultra grande angular de 12 MP f/2.2 (1.4µm por píxel), e duas câmaras teleobjectivas, uma de 10 MP f/2.4 (1.22µm por píxel) para um Zoom óptico correspondente a 3x, e outro sensor associado a um mecanismo periscópico, também de 20 MP e densidade de 1.22µm por píxel (embora de abertura f/4.9) para captar um Zoom óptico equivalente a 10x. Estes sensores, quando trabalham em conjunto, conseguem captar imagens com um Zoom híbrido até 100x (Space Zoom).

Por fim temos as características técnicas mais específicas, como o já referido processador Exynos 2100 de oito núcleos, 12 ou 16 GB de memória RAM, e uma capacidade de armazenamento que varia entre os 128, 256 e 512 GB, este último associado exclusivamente à versão com 16 GB de RAM. Este armazenamento também não pode ser ampliado. Já a bateria, mantém-se nos mesmos 5000 mAh do seu antecessor, mas viu a velocidade de carregamento a ficar limitada aos 25W (45W no S20 Ultra).

Relativamente a preços e encomendas, os novos Galaxy S21 estão disponíveis para reserva a partir dos €879,90 para a versão Galaxy S21 5G de 128 GB, €1079,90 para a versão Galaxy S21+ 5G 128 GB e €1279,90 para a versão Galaxy S21 Ultra 5G 128 GB. Se optar pela versão 256 GB, terá que adicionar €50 ao preço de cada modelo, mas a versão de 512 GB do Galaxy S21 Ultra custa €1469,90.

Veja agora um resumo sobre a apresentação de todas as novidades reveladas no evento Samsung Unpacked: