Nvidia a avaliar a possibilidade de fabricar placas de propósito para mineração de criptomoeda

A Nvidia está considerar a produção de placas dedicadas exclusivamente à mineração de criptomoeda.

Na conferência a anual Tech/Auto Forum Conference promovida pelo banco de investimento J.P. Morgan, a Nvidia revelou que está a avaliar a possibilidade de fabricar placas gráficas concebidas especialmente para a mineração de criptomoeda.

Este tipo de placas para mineração são semelhantes às placas gráficas normais, com a diferença de não terem saídas para ligação de monitores e possivelmente serão construídas com base em processadores gráficos não passaram em todos os testes de controlo de qualidade. Estes processadores, que, na maioria das vezes têm apenas algumas unidades de processamento especializadas para texturas não funcionais, acabam normalmente no lixo. No entanto, as tarefas de mineração de criptomoeda necessitam apenas de usar a unidade de processamento mais geral do GPU, o que permite que estes processadores sejam remarcados e vendidos como material especializado para mineração.

No decorrer da conferência, a directora financeira da Nvidia, Colette Kress, falou um pouco sobre a possibilidade de produzir placas exclusivamente para mineração: “Se a procura de material para mineração de cripto moeda aumentar, podemos aproveitar essa oportunidade para reiniciar a produção na linha de produtos CMP (material dedicado para mineração de moeda digital) para responder a essa procura. Nós na Nvidia não sabemos muito bem quantas gráficas da série GeForce 30 são adquiridas exclusivamente para mineração. Por isso, não acreditamos que a mineração constitua uma grande parte das nossas vendas. A procura dos nossos produtos para o mercado dos videojogos é muito forte e pensamos que é muito superior aos nossos stocks.”

Esta intenção é importante neste momento porque a Bitcoin atingiu nos últimos tempos valores recorde, no entanto, a Nvidia não consegue prever se o mercado vai cair abruptamente e não quer assumir o risco de investir em novas linhas de produção neste mercado tão volátil.