Intel vai lançar processadores de 12ª geração na segunda metade de 2021

A Intel mostrou ontem na CES 2021 os seus planos para desafiar os processadores com tecnologia ARM.
Intel

A Intel aproveito a edição de 2021 da CES para fazer uma antevisão dos seus próximos processadores: os chipsets híbridos Alder Lake que, tal como aconteceu com os Lakefield da geração anterior, utilizam um conceito parecido com a tecnologia BIG.little da ARM que utiliza núcleos com capacidades de processamento diferentes de forma a optimizar o consumo de energia e a eficiência de processamento.

No entanto, enquanto os Lakefield foram concebidos para serem utilizados em dispositivos móveis, os Alder Lake servirão de base para futuros produtos para dispositivos de secretária e móveis. Estes novos chips devem começar a chegar aos utilizadores na segunda metade deste ano.

Os processadores de 12ª geração Alder Lake vão incluir uma nova versão melhorada dos designs SuperFin que já estão a ser usadas nos chips de Tiger Lake de 11ª geração, com uma combinação de núcleos de alta capacidade, denominados Golden Lake, e núcleos de baixo consumo, denominados Gracemont.

A verdadeira novidade é o facto de Intel estar a pensar usar esta tecnologia em dispositivos para além dos móveis. Os chips Alder Lake são os produtos mais parecidos com os de tecnologia ARM, que é também utilizada nos processadores M1, lançados pela Apple em Novembro. Esta mudança para chips híbridos em toda a gama de produtos da Intel poderá querer dizer que a fabricante de chips está a tentar emular o sucesso que a Apple tem tido com a utilização de tecnologia ARM para construir os seus próprios processadores.

Exit mobile version