Truques e dicas para acelerar o arranque do PC

De certeza que já aconteceu a todos: queremos entrar rapidamente no Windows por algum motivo e o computador “arrasta-se” até ao ecrã inicial do sistema operativo deixando-nos à beira de um ataque de nervos. Com alguns ajustes, a ideia deste guia é acelerar o arranque do PC.

Este é um problema de computadores mais antigos e que tenham ainda um disco rígido mecânico, um dos principais responsáveis pela lentidão, não apenas a iniciar, mas também a abrir programas e a fazer tarefas no sistema operativo. Se não está nas suas perspectivas mudar para um disco SSD ou actualizar o PC de forma geral, estes truques e dicas ajudam a tornar a tarefa de entrar no Windows menos penosa. Num computador mais antigo que temos aqui na redacção, cronometrámos o tempo de arranque: 50,3 segundos, uma verdadeira eternidade. Vamos ver se conseguimos reduzir este tempo com as próximas dicas – não se esqueça de reiniciar o computador sempre que segue uma delas, para perceber a influência que têm no tempo de arranque.

Desactivar programas que iniciam com o Windows
No menu do Windows, escreva gestor de tarefas e clique nessa opção. Na janela que aparece, entre em ‘Arranque’: a lista que vai ver pode estar cheia de programas que arrancam ao mesmo tempo que o Windows: quanto mais tiver, mais tempo vai demorar a ter o computador pronto e rápido para trabalhar. Comece por desactivar (clique com o botão do lado direito do rato em cima do nome do programa) todos os que não forem estritamente necessários, como programas de edição de imagem e vídeo ou clouds, por exemplo. No nosso caso, retirámos quatro da lista de arranque.
Novo tempo de início: 42,7 segundos (melhoria de 7,6 segundos)

Desfragmentar o disco rígido
Este será mais um problema dos computadores com discos rígidos mecânicos: aqui, os ficheiros podem estar fragmentados por várias localizações, o que atrasa o sistema quando os quiser abrir. Para resolver este problema, vamos desfragmentar o disco. Escreva desfragmentar no menu do Windows e clique na opção ‘Desfragmentar e otimizar unidades’. Na janela que aparece, clique em ‘Otimizar’. Contudo, se o valor que indica a percentagem de fragmentação for muito baixo, a influência no arranque será pouca ou nenhuma: foi o que aconteceu connosco.
Novo tempo de início: 41,5 segundos (melhoria de 1,2 segundos)

Activar a opção ‘Elevado desempenho’
Nas opções de energia do computador (no ‘Painel de Controlo’ pesquise por ‘energia’), arraste o slider para ‘Elevado desempenho’, em detrimento de ‘Poupança de energia’. Claro que se tiver um PC portátil, tem de perceber se isto vai influenciar o seu trabalho quando não tiver uma tomada por perto, mas se o seu computador for um desktop, esta opção é para levar em conta sem restrições.
Novo tempo de início: 37,2 segundos (melhoria de 4,3 segundos)

Remover ficheiros temporários
Os ficheiros temporários são deixados por vários programas ou processos do Windows, como navegar no Internet e actualizar o sistema operativo. No menu do Windows, escreva limpeza e clique em ‘Limpeza de disco’. Marque todos os tipos de ficheiros que aparecem na janela e clique em ‘Limpar ficheiros do sistema’. Com isto, recuperámos 263 GB de espaço no disco. Pensávamos que isto iria ter um impacto mais acentuado no tempo de início do PC, mas a melhoria foi pouca.
Novo tempo de início: 35 segundos (melhoria de 2,2 segundos)

Desactivar a Pesquisa do Windows
Em alguns computadores, a Pesquisa do Windows pode estar a indexar ficheiros de que não precisamos. A solução pode ser desligar a pesquisa por completo. Se quiser fazer o mesmo que nós, escreva ‘serviços’ no menu ‘Iniciar’ e clique no resultado que aparece. Na lista do separador ‘Expandidos’ faça scroll até encontrar ‘Windows Search’ – dê-lhe um duplo clique. Agora, escolha ‘Desactivado’ no menu ‘Tipo de arranque’ e em ‘Parar’ na área ‘Estado do serviço’.
Novo tempo de início: 33,6 segundos (melhoria de 2,4 segundos)

Desligar os efeitos visuais
Esta é uma dica clássica para acelerar o Windows de forma geral, por isso é normal que veja melhorias globais no uso diário do computador. Esta mudança ajusta-se ainda melhor a sistemas mais antigos que não foram feitos para lidar de propósito com o Windows 10, por exemplo, e as suas animações das janelas.

No Painel de Controlo, escreva efeitos visuais na barra de topo e clique na opção ‘Ajustar o aspeto e o desempenho do Windows’. Aqui, desligue todos os efeitos, clicando no botão ao lado de ‘Ajustar para obter o melhor desempenho’. Isto vai desactivar as transparências, sombras e tudo aquilo que serve apenas para tornar o Windows mais bonito. Há uma coisa que pode ficar mesmo mal, ainda assim: a aparência das letras. Para que isto não aconteça, marque a opção ‘Suavizar os limites dos tipos de letra no ecrã’.
Novo tempo de início: 30,6 segundos (melhoria de 3,6 segundos)

Usar mais memória virtual
Os efeitos visuais são apenas uma das coisas que podemos alterar nas ‘Opções de desempenho’. Como a mudança anterior nos deu uma boa melhoria de tempo de arranque, vamos continuar a fazer ajustes nesta área. Entre no separador ‘Avançadas’ e depois clique em ‘Alterar’, na caixa ‘Memória virtual’ – esta é a parte do disco rígido que o Windows usa como se fosse RAM. Quando a memória real está cheia, o sistema operativo armazena aqui os ficheiros de que precisa. Se o Windows estiver configurado para fazer a gestão da sua própria memória virtual, desmarque a opção ‘Gerir automaticamente tamanho do ficheiro de paginação para todas as unidades’ e seleccione ‘Tamanho personalizado’. Indique 1399 na caixa ‘Tamanho inicial’ (MB) e 5000 na caixa ‘Tamanho máximo (MB)’. Clique em ‘Aplicar’ para concluir. Para nós, não era esta a responsável pela lentidão do arranque do computador e o tempo manteve-se.
Novo tempo de início: 30,6 segundos (sem melhorias)

Desactivar o papel de parede
Esta foi uma das nossas grandes surpresas – provavelmente, nem pensa no tempo que o Windows leva a carregar o papel de parede, mas a verdade é que isto pode influenciar mesmo o arranque do PC. Experimente mudar para uma cor sólida, como o preto: abra as ‘Configurações’, clique em ‘Personalização’ > ‘Fundo’ e mude para uma cor à sua escolha.
Novo tempo de início: 27,3 segundos (melhoria de 3,3 segundos)

Reiniciar o Windows
Se as anteriores dicas não estiverem a ter resultados semelhantes aos nossos, pode ter de recorrer a uma coisa mais drástica: Repor o Windows, embora mantendo os ficheiros intactos. No menu ‘Iniciar’, escreva ‘Reset’, clique em ‘Repor este PC’ e depois em ‘Introdução’. Escolha ‘Manter os meus ficheiros’ e dê início ao processo. Mesmo com os sucessivos ganhos de tempo que conseguimos, esta opção fez melhorar ainda mais o tempo de arranque do nosso computador.
Novo tempo de início: 22,1 segundos (melhoria de 5,2 segundos)

Exit mobile version