Electronic Arts vai comprar a Codemasters

A EA vai pagar cerca de mil milhões de euros pela editora britânica especializada em jogos de corridas de carros.
Dirt
Imagem - Codemasters

A Codemasters, uma das mais antigas editoras de videojogos britânicas, responsável por jogos como Dirt, Project Cars e dos jogos oficiais do campeonato de Fórmula 1 vai ser comprada pela Electronic Arts. Há pouco mais de um mês, a Take-Two Interactive, que detém a 2K e a Rockstar Games, anunciou que tinha chegado a um acordo com o conselho de administração da Codemasters para adquirir a empresa por cerca de mil milhões de dólares (800 milhões euros).

Este fim-de-semana, o conselho de administração da Codemasters anunciou que voltou atrás na decisão de fazer negócio com a Take-Two e que optou por uma oferta feita pela Electronic Arts. Não foi dada nenhuma razão para o sucedido, mas especula-se que o facto de a oferta da Electronic Arts ser mais alta (1,2 mil milhões de dólares) pesou na decisão.

A Electronic Arts é dona das séries de jogos de carros Need for Speed e Brunout, que não têm sido bem recebidas pela crítica nos últimos anos. A Ghost Games, que pertence à EA desenvolveu Need for Speed Rivals (2013), Need for Speed (2015), Need for Speed Payback (2017) e o Need for Speed Heat (2019), mas devido à falta de resultados, a Electronic Arts mudou o nome ao estúdio e converteu-o numa unidade de suporte de engenharia.

A série de jogos Need For Speed foi entregue à Criterion Games, que já tinha desenvolvido Need for Speed: Hot Pursuit em 2010, Need for Speed: Most Wanted em 2012 e participado no desenvolvimento de Burnout Paradise em 2008, o último título da série.

A Electronic Arts poderá usar a Codemasters para ajudar a Criterion no regresso de Need for Speed. A EA poderá ajudar a Codemasters nos serviços online, analítica e noutras áreas tecnológicas, como a captura de movimentos.