Observatório de Arecibo vai ser desactivado

O que foi outrora o maior rádio telescópio do mundo em Arecibo, no Equador, vai ser descativado após dois acidentes que o colocaram em perigo de colapso.
UCF-Arecibo-aerial (Custom)
Universidade da Florida

O observatório de Arecibo, situado na selva da ilha de Porto Rico vai ser desactivado, após 57 anos de funcionamento. A desactivação vem na sequência da ruptura de dois cabos que acabou por impedir a reparação da estrutura.

Em Agosto deste ano, após a passagem da tempestade tropical Isaias, um cabo auxiliar com cerca de 7 centímetros e meio de diâmetro saltou do suporte, causando um buraco com 30 metros na antena parabólica do observatório, que tem 300 metros de diâmetro. No início deste mês, antes de as reparações começarem um dos cabos principais, que pesam 6 toneladas separou-se da mesma torre e embateu na antena causando ainda mais danos.

Arecibo Danos
Os danos no observatório de Arecibo – Imagem Science Mag

Ambos os cabos suportavam a plataforma que está suspensa a mais de 100 metros acima da antena. Se mais algum cabo falhar, a estrutura metálica que pesa mais de 900 toneladas pode cair sobre a antena, arrastando consigo as torres que suportam os cabos.

A National Science Foundation diz que quaisquer tentativas de reparação seriam perigosas demais para os envolvidos e por isso decidiu desactivar o observatório.

O observatório de Arecibo era operado pela Universidade da Florida, pela Yang Enterprises e a UMET e foi usado para procurar vida extraterrestre, procurar asteróides potencialmente perigosos próximos da Terra e analisar estrelas e planetas distantes. Também apareceu em vários filmes como GoldenEye de James Bond, Contacto, Espécie Mortal e num episódio da série X-Files em 1994.