Lenovo ThinkPad P15s

Com o ThinkPad P15s, a Lenovo prova como uma workstation não precisa de ser um “trambolho”. Mas será capaz de oferecer o desempenho necessário?

Recorrendo ao design tradicional dos ThinkPad, com um corpo robusto e o acabamento com um toque a imitar a borracha, esta estação de trabalho facilmente passaria por um ThinkPad tradicional, de tão compactas que são as suas dimensões. Só pegando no mesmo é que ficamos com a impressão, devido ao maior peso, de estarmos perante algo que oferecerá maior desempenho que um simples ultrabook.

Recorrendo a um agradável teclado retroiluminado, com teclado numérico integrado, o tradicional touchpad com a trackpoint no meio do teclado e os botões físicos do rato logo a seguir à tecla de espaço, o único elemento diferenciador deste modelo é a designação do autocolante da Intel, com a indicação de utilizar um processador da gama vPro, a sua gama de processadores profissionais.

De resto, temos um excelente ecrã táctil de 15,6 polegadas, do tipo IPS, o que garante uma excelente qualidade de imagem, e a possibilidade de a estrutura permitir uma abertura do ecrã de 180 graus, facilitando a apresentação de trabalhos e projectos realizados no mesmo.

Segurança
Começando pelo processador, que oferece características de segurança adicionais, como camadas de segurança para os seus dados (por hardware), melhor suporte remoto quando associado a uma infra-estrutura com gestão centralizada, entre outras funcionalidades, este ThinkPad P15s inclui ainda a tecnologia de encriptação dTPM, leitor de impressões digitais e câmara HD com infravermelhos. Esta é compatível com a tecnologia de autenticação Windows Hello, que tem a vantagem de estar equipada com o ThinkShutter, uma cortina ajustável que bloqueia fisicamente a câmara.

Por se tratar de um modelo profissional, poderá contar com diversas portas, como leitor de cartões Smart Card, diversas portas USB 3.1 e USB-C 3.1 Gen2, compatível com Thunderbolt, HDMI, porta Ethernet e ligação proprietária para as docking station, composta por uma combinação entre duas ligações USB-C 3.1 Gen1 e DisplayPort 1.4.

Desempenho
Este ThinkPad tem um Intel Core i7-10610U de quatro núcleos, um processador idêntico ao popular Core i7-10510U, que se diferencia apenas pela inclusão das funcionalidades adicionais da tecnologia vPro. O computador tem ainda 16 GB de memória DDR4 a 3200 MHz, uma unidade SSD NVMe de 1 TB e uma placa gráfica dedicada Nvidia Quadro P520 com 2 GB de memória dedicada.

O processador escolhido mostrou ser competente, com resultados bastante interessantes, mas a placa gráfica revelou-se ser limitada em tarefas graficamente mais exigentes, algo esperado se tivermos em conta que é de entrada de gama, baseada na GeForce MX150, com apenas 2 GB de memória dedicada e uma interface de comunicação de 64-bits. Naturalmente que, apesar de tudo, não deixa de ser uma solução mais eficaz e competente que a controladora integrada da Intel, mas ainda assim, não espere um desempenho memorável. Porém, o que foi memorável foi a autonomia da bateria de 57 Wh, ao registar 12 e 31 minutos no teste de bateria do PCMark 10, o que é excepcional para um equipamento do género.


Distribuidor: Lenovo

Site: lenovo.com/pt

Preço: €2731


Benchmarks

  • PCMark 10 – 4553
  • PCMark 10 Productivity – 7286
  • 3D Mark Fire Strike – 9286
  • AIDA 64 Memory Write – 19 453 MB/s
  • AIDA 64 FP64 Ray-Trace – 3365 Kray/s
  • CineBench R15 (Multi Core) – 712

Ficha Técnica

Processador: Intel Core i7-10610U vPro a 1,8 GHz
Memória: 16 GB LPDDR3 a 2133 MHz
Armazenamento: 1 TB SSD NVMe
Placa Gráfica: Nvidia Quadro P520 2GB
Ecrã: 15,6” IPS táctil (1920 x 1080)
Ligações: 2 x USB 3.1 Gen1, USB-C 3.1 Gen2 (Thunderbolt 3.0), USB-C 3.1 Gen1 (DisplayPort), HDMI, Ethernet, leitor de cartões SD, jack 3,5 mm
Dimensões: 365,8 x 248 x 19,1 mm
Peso: 1,75 kg