Airbus será a líder de uma missão que vai por um satélite a recolher dados sobre a radiação solar

Com estes dados, a ESA quer criar uma «referência metrológica».
©Agência Espacial Europeia
©Agência Espacial Europeia

A Agência Espacial Europeia (ESA) seleccionou a Airbus, em concurso, para liderar missão TRUTHS A/B1 (Traceable Radiometry Underpinning Terrestrial and Helio Studies), que tem como objectivo «recolher medições da radiação solar e da luz solar reflectida pela superfície terrestre».

Com estes dados, a ESA quer criar uma «referência metrológica» absoluta que será depois usada para fazer «previsões mais certas» sobre mudanças climáticas, assim como «calibrar as observações feitas por outros satélites», como os que fazem parte da missão Copernicus.

A missão (prevista para 2023), que faz parte do programa Earth Observation Earth Watch, tem como base um satélite com um radiómetro chamado CSAR (Cryogenic Solar Absolute Radiometer), que vai fornecer essa «calibração base». Além do CSAR, o satélite integra ainda o sensor HIS (Hyperspectral Imaging Sensor) para medir a radiação da luz solar.

Exit mobile version