Coronavírus pode sobreviver até 28 dias no ecrã do seu smartphone

SPC IoT

Segundo os resultados de um estudo efectuado pela Agência Nacional de Ciência Australiana, o novo Coronavírus pode permanecer vivo e activo em superfícies como as superfícies de smartphones, superfícies metálicas e até em notas durante mais tempo que o vírus da gripe tradicional. Em condições ideais, o Coronavírus pode durar até 28 dias, com o vírus da gripe a durar apenas 17 dias.

Segundo a equipa que realizou o estudo, o novo Coronavírus revelou uma resistência extremamente robusta, comparativamente a outros vírus, podendo o mesmo permanecer vivo em outras superfícies menos ideais para a sobrevivência do mesmo, como tecidos, durante 14 dias.

Estes resultados foram obtidos por um estudo realizado em ambiente controlado, numa sala com uma temperatura constante (20ºC) e sem luz natural, para que os raios UV não influenciassem a duração da experiência. Este estudo vem contradizer declarações emitidas por outros especialistas, que afirmam que o vírus do novo Coronavírus só sobrevive algumas horas nas superfícies em condições reais.