Sistema operativo Harmony da Huawei pode chegar aos smartphones em 2021

Richard Yu, o presidente para a área de consumo da Huawei, anunciou hoje na conferência de programadores para as plataformas da marca chinesa, a decorrer em Shenzhen, os planos para o futuro do sistema operativo Harmony, que passam por trazê-lo para um maior número de dispositivos, incluindo smartphones.

A partir de hoje, a Huawei vai disponibilizar aos programadores uma versão beta do sistema de desenvolvimento (SDK) do Harmony OS 2.0 que inicialmente só vai suportar relógios inteligentes, sistemas de entretenimento automóvel e televisores. 

Durante a conferência foram mostradas algumas das funcionalidades do Harmony OS 2.0, como uma interface que se adapta ao dispositivo, segurança melhorada e um sistema de reconhecimento de voz mais inteligente. Também foram demonstradas as capacidades de transferência de dados entre dispositivos.

Em Dezembro deste ano seguir-se-á uma versão que suporta o desenvolvimento de aplicações para smartphones, o que pode querer dizer que em 2021 já poderão existir smartphones com este sistema operativo.

A Huawei também anunciou o projecto OpenHarmony, que vai permitir aos programadores contribuírem para uma versão de código aberto do sistema operativo, muito ao jeito de como funciona o Android Open Source Project (AOSP).

Neste momento, o projecto apenas suporta dispositivos com 128 MB de RAM ou inferior, mas em Abril do próximo ano já vai permitir a utilização de dispositivos com um máximo de 4 GB de memória RAM. O limite de memória será completamente eliminado em Outubro de 2021.

O HarmonyOS tem uma importância estratégica para a Huawei devido às sanções impostas pelo governo dos Estados Unidos que impedem empresas americanas, como a Google, de fazerem negócios com a Huawei, o que impede a empresa chinesa de utilizar a versão completa do sistema operativo Android.

Pode seguir a conferência em directo através do Youtube.

Exit mobile version