Paleontologista cria “máquina do tempo virtual” que permite ver a localização de qualquer cidade há milhões de anos

Mundo

Um paleontologista da Califórnia criou um mapa interactivo que permite visualizar o movimento de qualquer local no mundo durante 750 milhões de anos de deriva continental.

O mapa foi desenvolvido por Ian Webster, inclui um conjunto de ferramentas que servem para visualizar como era o planeta Terra quando os dinossauros ainda existiam ou quando surgiram as primeiras plantas.

Segundo Webster, este mapa mostra como o ambiente do nosso planeta é dinâmico e está sempre em mutação. A história da Terra é muito longa e a forma como os continentes estão organizados hoje é um acaso e que será muito diferente no futuro.

O mapa foi construído sob a forma de uma aplicação web que utiliza modelos geológicos criados pelo geólogo Christopher Scotese que conseguem descrever a deriva continental desde há 750 milhões de anos, pouco tempo depois de as primeiras algas aparecerem nos oceanos.

O mapa de Webster também utiliza o GPlates, um software usado por geólogos para visualizar reconstruções de placas tectónicas e os dados associados ao longo do tempo geológico.

O mapa criado por Webster permite aos utilizadores inserirem uma qualquer localização que depois é passada aos modelos das placas tectónicas. Graças a isto, os utilizadores podem ver onde estava essa localização no planeta há milhões de anos. Por exemplo, pode ver onde estava Lisboa ou o Porto no supercontinente de Pangeia.

Esta ferramenta pode ser útil para professores e alunos ou qualquer outra pessoa que tenha curiosidade acerca da história do nosso planeta.