Microsoft Surface Book 3

Quando foi lançado em 2015, o Surface Book revelou ser um conceito brilhante, ao reunir aquilo que de melhor a Microsoft tinha para oferecer, em termos de dispositivos móveis com Windows 10.

Era, no fundo, um Surface que podia ser acoplado a um teclado rígido, com uma original dobradiça, com a vantagem de integrar uma bateria adicional e uma controladora gráfica dedicada, permitindo, assim, aumentar o desempenho do Surface quando o mesmo era utilizado em formato de portátil.

Com a chegada da terceira geração, a Microsoft manteve-se fiel ao design e funcionalidades do modelo original, bem como à qualidade de construção (totalmente em alumínio) e à possibilidade de usar o Surface Book 3 enquanto computador portátil, tablet ou estúdio, ao virar o ecrã na dobradiça, sendo sempre possível de complementar a utilização do mesmo com a caneta para Surface ou o opcional Surface Dial.

Versatilidade
Tal como nas versões anteriores, o Surface Book 3 está disponível em duas variantes, uma com ecrã de 15 polegadas e esta, com um de 13,5. Este ecrã, o PixelSense, tem uma excelente qualidade de imagem e uma resolução de 3000 x 2000, o que corresponde a uma densidade de 267 pontos por polegada.

O ecrã é, no fundo, um tablet completo, integrando componentes como o processador Intel Core i7-1065G7 (quatro núcleos a 1,3 GHz, até 3,0 GHz em modo Turbo), 32 GB de memória RAM e 512 GB SSD do tipo NVMe. Contudo, quando usado neste modo sentem-se algumas limitações, não só em termos de desempenho gráfico, por usar apenas a controladora gráfica integrada, como em autonomia, por usar apenas uma parte da bateria.

Falta referir que, só quando usado em modo portátil, é que terá acesso às ligações disponíveis (duas USB 3.1 Gen2 e uma USB-C 3.1 Gen2), bem como ao excelente teclado, muito superior à solução usada pelas capas dos Surface tradicionais.

Desempenho total
Para tirar total partido deste Surface Book 3, deverá usar o tablet acoplado ao teclado, permitindo assim usar a controladora gráfica dedicada e todos os módulos de bateria. Em termos de controladora gráfica, estamos a falar numa Nvidia GeForce GTX 1650 com 4 GB de memória dedicada, mas aplicada segundo o esquema Max-Q Design, o que implica baixar o seu desempenho para reduzir as suas necessidades em termos de arrefecimento.

Em termos de desempenho, este Surface Book 3 revelou resultados nos testes muito semelhantes aos obtidos por equipamentos com configurações idênticas, como o novo LG Gram 15, excepto no teste do 3D Mark, graças ao superior desempenho desta controladora dedicada da Nvidia. Em termos de autonomia, este Surface Book 3 obteve apenas 2:30 horas, quando usado em modo tablet, e de 8:12 horas, em modo portátil.


Distribuidor: Microsoft

Site: microsoft.com/pt-pt

Preço: €2849


Benchmarks

  • PCMark 10: 3643
  • PCMark 10 Productivity: 5897
  • 3D Mark Cloudgate: 20 802
  • PCMark 10 Battery Modern Office: 492 minutos

Ficha Técnica

Processador: Intel Core i7-1065G7 a 1,3 GHz
Memória: 32 GB DDR4
Armazenamento: 512 GB SSD NVMe
Placa Gráfica: Nvidia GeForce GTX 1650 Max-Q Design 4GB
Ecrã: 13,5” táctil (3000 x 2000)
Ligações: 2 x USB 3.1 Gen2, USB-C 3.1 Gen2, leitor de cartões SDXC, jack 3,5 mm
Dimensões: 312 x 232 x 23 mm
Peso: 1,642 kg