Terça-feira, 29 de Setembro de 2020
NotíciasPatrocinadoSegurança

NordVPN permite uma navegação na Internet segura e privada

A utilização de uma VPN é uma das formas mais simples e rápidas de tornar a sua navegação online mais segura e privada.

A quantidade de inforA utilização de uma VPN é uma das formas mais simples e rápidas de tornar a sua navegação online mais segura e privada.mação acerca dos seus hábitos e historial de navegação que transmite sem dar por isso quando navega pela Internet é tão grande que, se a conseguisse ver, assustava-se. Existem algumas formas mais ou menos complicadas de assumir controlo dessa informação. Uma das mais simples é através da utilização de uma Virtual Private Network, ou VPN. Como a NordVPN.

O que é uma VPN?

Simplificando, uma VPN cria um «túnel» de comunicação encriptada entre o seu computador e um servidor que é operado pela empresa responsável pelo serviço. Todo o seu tráfego é encaminhado através desse túnel, estado por isso a salvo de quaisquer intercepções ao longo do caminho. E mesmo que seja interceptado é mais difícil detectar o ponto de origem desse tráfego de informação. Quando os seus dados chegam ao servidor VPN, entram na Internet pública e o servidor VPN age como se fosse o seu computador e liga-se ao site que quiser ver ou ao serviço que quiser usar.

A maioria dos utilizadores confiam implicitamente nas redes wi-fi públicas e ligam-se sem pensar duas vezes, mas essas redes são inerentemente inseguras, quanto mais não seja porque não se sabe quem pode estar a vigiar o tráfego que passa por elas. Na prática, usar uma rede pública para ver o seu saldo bancário ou aceder a uma rede social, é quase como “entregar o ouro ao bandido” porque a informação de login pode ser facilmente interceptada e usada por terceiros.

O problema descrito acima pode ser minimizado, ou mesmo eliminado, se tiver um serviço de VPN instalado, isto porque os dados são encriptados logo à saída do seu dispositivo e durante todo o caminho que fizerem pela Internet e só são desencriptados pelo site de destino.

Outra situação em que as VPN são úteis é nos casos de acesso a sites bloqueados. Há muito tempo que em Portugal está em vigor um sistema que permite o bloqueio de sites de uma forma mais ou menos arbitrária. Estes bloqueios podem ser facilmente ultrapassados através da alteração do endereço do servidor DNS da sua ligação à Internet. Como muita gente sabe.

No entanto, existem situações em que essa alteração pode não ser possível ou aconselhada. Aqui os serviços de VPN podem dar uma ajuda, porque a grande maioria deles permitem ao utilizador escolher o país em que o túnel emerge para a Internet pública o que efectivamente faz com que os bloqueios locais sejam ultrapassados. Neste caso, a utilização de uma VPN tem a vantagem adicional de manter o anonimato das ligações.

Por falar em anonimato, o serviço NordVPN garante privacidade acrescida visto que tem uma política de não guardar os relatórios das ligações dos seus clientes. Isto faz com que seja virtualmente impossível saber-se quem é que se ligou a quê e que serviços online os clientes usam e quando os usam.

Como se usa a NordVPN?

Independentemente da plataforma que utilize (Windows, Mac, iOS ou Android), a NordVPN funciona mais ou menos da mesma forma: Instala a aplicação, insere as suas credenciais e escolhe um ponto de saída para a ligação.

Normalmente os pontos de saída estão agrupados por países. Assim que escolhe um destes pontos de saída, a sua ligação à Internet fica a funcionar como se estivesse nessa localização.

O processo de utilização da NordVPN é simples:

1. Escolha a localização do ponto de ligação à Internet. Pode ser através do mapa, ou a partir da lista à esquerda.

NordVPn 1

A NordVPN facilita a escolha do ponto de ligação através de um mapa. Para escolher um deles, basta clicar no ícone azul.

2. Depois de clicar na localização desejada, a ligação é automática.

NordVPn 2

Quando a ligação é estabelecida, o ícone passa de azul para verde. Neste caso ligámo-nos a um ponto de acesso nos Estados Unidos da América.

Depois de instalado, o software da NordVPN fica a arrancar automaticamente com o sistema operativo.

Se quiser, pode configurar o software para se ligar assim que arranca., ou quando se liga a uma rede Wi-Fi desconhecida.

Ao usar a NordVPN e se tiver uma assinatura do serviço de streaming Netflix, tem vantagem de poder aceder aos catálogos do serviço em vários países, incluindo o muito apetecível catálogo americano.

Uma das dificuldades com que os serviços de VPN se debatem é que, pelo facto de estarem entre o seu dispositivo e o servidor de destino haver sempre uma perda de velocidade de tráfego. Para resolver o problema da perda de velocidade, a NordVPN usa a tecnologia NordLynx, que é baseada no protocolo WireGuard e que, por ser mais leve, consegue aproveitar melhor a largura de banda disponível na ligação à Internet.

PCGuia