Terça-feira, 29 de Setembro de 2020
MercadosNotícias

Intel inicia reestruturação após caso dos 7 nm

A crise das dificuldades na implementação do processo de fabrico de 7nm levou a uma importante reestruturação na Intel.

Intel

O recente anúncio dos resultados do segundo trimestre de 2020, onde foi divulgado um novo adiamento na implementação do processo de fabrico de 7nm para 2022 levou a que as acções da Intel caíssem a pique, bem como a uma importante reestruturação na área de TSCG (Technology, Systems Architecture and Client Group), que foi agora dividida em cinco equipas distintas, bem como ao afastamento de Murthy Renduchintala, anterior responsável da divisão de TMG (Tecnology and Manufacturing Group).

Com esta reestruturação, a Intel passa a contar com um novo departamento de Technology Development, que será liderado por Ann Kelleher, e que terá como principal responsabilidade o desenvolvimento do processo de fabrico dos actuais 10nm para 7nm e 5 nm. A divisão de Manufacturing and Operattions será liderada por Keyvan Esfarjani, que até então tem liderado a divisão de memórias não voláteis (SSD).

Intel

Foi igualmente criada a divisão de Design Engineering, que será momentaneamente liderada por Josh Walden. A nova divisão de Arquitectura, Software e Gráficos continuará a ser liderada por Raja Koduri. Por fim temos a divisão de Supply Chain, que continuará a ser liderada por Randhir Thakur, e que reportará directamente ao CEO da Intel, sendo esta divisão fundamental no relacionamento entre a Intel e parceiros.

PCGuia