AnálisesJogos

Warcraft III Reforged

Dezoito anos depois, Warcraft 3 surge remasterizado.

Classificação

Gráficos8
Som8
Jogabilidade7
Longevidade7

Gostámos

  • Gráficos

A rever

  • Escala de alguns modelos
  • Cenários

Ponto final

7.5Não se pode dizer que a remasterização de Warcraft III tenha sido uma completa perda de tempo porque estaria a ser injusto. Mas também podia ter sido muito mais que isto. Os gráficos estão aceitáveis e o jogo, em si, continua cativante.

O trabalho de remasterização de um título icónico é sempre ingrato: Normalmente existem dois caminhos possíveis para o conseguir: captar o espírito do original e fazer-lhe só um facelift ou ir ao fundo do código e modernizá-lo, transformando-o, efectivamente, num título completamente novo, criado a partir da estrutura do original. A Blizzard quis jogar para empate e tentou inventar uma terceira via em Warcraft III Reforged e, como costuma acontecer nas lides futebolísticas, quando se joga para o empate acaba-se quase sempre por perder. No evento Blizzcon 2018, a produtora disse que iria «reimaginar» o jogo. No entanto, mais tarde, devido ao feedback dos fãs, acabou por dizer que iria preservar a história do original.

Warcraft III: Reign of Chaos e a expansão The Frozen Throne ganharam um lugar na história dos videosjogos após o seu lançamento em 2002 e 2003. Ao contrário de outros clássicos de estratégia da Blizzard, como Starcraft, Warcraft é mais focado na gestão de pequenos exércitos compostos por unidades mais poderosas – isto levou directamente à criação de outros jogos como Dota 2 e League of Legends. A história que a Blizzard escreveu para a campanha também lançou os alicerces para o maior jogo MMORPG: World of Warcraft.

Melhor aspecto
Em Warcraft, o jogador assume o controlo de uma das facções que existem no universo do jogo e têm de gerir os heróis, o exército e a construção de infraestrutura que irá suportar as suas unidades. Como seria de esperar num jogo lançado em 2002, os modelos usados eram muito toscos, pelos padrões actuais. Em Reforged todos os elementos 3D foram redesenhados e, agora, parecem-se muito mais com aquilo que se espera de um jogo feito em 2020.

No entanto, existem alguns problemas com estes modelos redesenhados porque, aparentemente, foi decidido manter a escala que alguns tinham no original. Resultado: nos mais detalhados, isto simplesmente não funciona.

Outro problema relacionado com gráficos é que Reforged leva-nos de volta a cenários que já explorámos em World of Warcraft; infelizmente, a Blizzard não teve o mesmo cuidado com o tranalho que teve a refazer as unidades. Principalmente, quem já jogou WoW, vai ter uma sensação de anticlímax quando os volta a visitar, porque nada têm que ver com a imagem que têm na cabeça.

Mas nem tudo são coisas menos boas: a campanha ainda funciona e prende o jogador para tentar descobrir porque é que as terras da Aliança estão a sofrer com uma peste que tem origem desconhecida ou, se jogar do lado da Horda, para levar o seu povo até uma nova terra, livre de guerra.


Distribuidora: Ecoplay

Site: blizzard.com

Plataforma: Windows

Preço: €29,99 (loja online battle.net)

PCGuia

1 comentário

  • Terrível review que vai contra tudo que é dito em toda a internet.
    Convém saber a história do jogo e o que foi realmente mudado.
    O que se ganhou e o que se perdeu.
    Podes começar por ler a metacritic.
    E noticias.

Os comentários estão encerrados.

Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×